A cada 40 minutos acontece um crime relacionado ao Facebook

Entre os crimes mais cometidos estão assassinato, estupro, crimes sexuais contra crianças, assalto, sequestro e ameaças de morte.

Um crime ligado ao Facebook é relatado à polícia a cada 40 minutos em todo o mundo. Somente no ano passado, o número de registros oficiais que citam a rede social mais popular do mundo ultrapassam 12 mil. Entre os crimes mais cometidos estão assassinato, estupro, crimes sexuais contra crianças, assalto, sequestro e ameaças de morte.

A grande maioria dos casos envolve assédio sexual ou intimidação via Internet, também conhecido como bullying. Cerca de metade das investigações na Inglaterra e no País de Gales, ambos no Reino Unido, é relacionada ao Facebook. Em diversos processos, o site de relacionamento é citado nos relatórios como forma de prova.

A rede social está envolvida em diversos tipos de citações em processos. Em alguns casos, coisas que primeiro aconteciam na rede social saíram dela e se tornaram real. Isso é comum acontecer no caso de pedofilia e ameaças de morte. Porém, o contrário também ocorre, quando dados do site mostram quem pode ser o suspeito. Como no caso, na qual uma mulher foi estuprada e o acusado foi visto comentando a ação no Facebook.

Um porta-voz do Facebook disse que existe um trabalho junto à polícia para diminuir o número de citações da rede social em processos, mas afirma que o site faz parte da vida cotidiana e essa situação pode acontecer. ?Os usuários do Facebook agem como agiriam em suas vidas normais, o site é como uma cidade onde existem todos os tipos de pessoas. Mas quando questões ligadas à criminalidade ocorrem, imediatamente aplicamos a lei e levamos os responsáveis para a justiça?, contou o porta-voz se justificando.

Fonte: Tech Tudo