Jogo da vaca invisível substitui enigma da girafa como nova mania na internet

A busca no site da Scriptist, desenvolvedora do desafio, já virou mania no exterior e está ficando popular no Brasil.

Há algumas semanas, as girafas invadiram o Facebook. Você se lembra? Diversos usuários trocaram seu foto do perfil pela de uma girafa quando não conseguiam desvendar um curioso enigma lançado por um blogueiro no YouTube. Agora, o que tem divertido os internautas é uma vaca invisível, que também faz sucesso na rede social. A busca no site da Scriptist, desenvolvedora do desafio, já virou mania no exterior e está ficando popular no Brasil.


Adeus girafa! Game da vaca invisível é a nova mania da web; entenda

A brincadeira se chama "Find The Invisible Cow" (Encontre a Vaca Invisível, em português), desenvolvido pelo Scriptist, do programador Michael Berman, para testar uma API de som para Internet. O recuso foi melhorado no Firefox e já é bem suportado no Google Chrome.

O game funciona como outros clássicos, como o ?gato mia? (ou ?Marco Polo?, em países estrangeiros). Em uma tela branca, uma voz permanece gritando ?cow, cow, cow? (vaca, vaca, vaca, em português) várias vezes, até que o usuário deve encontrar a vaca invisível.

Ao passar o mouse próximo ao animal os gritos ficam mais altos, o que remete a outro jogo, o ?quente e frio?.

Ao encontrar o bovino, é aberta uma janela onde o usuário pode optar por alterar a dificuldade do jogo (normal ou expert), reiniciar o game ou compartilhar seu resultado no Facebook.

A ideia é disputar com os amigos quem encontrou o animal em menos tempo.

Além disso, há uma opção para fazer doação ao desenvolvedor, a opção ?Pay me a beer? (pague-me uma cerveja). Para jogar o game que já conta com mais de 50 mil likes no Facebook, basta entrar no site findtheinvisiblecow.com e seguir os mugidos para encontrá-la.

Caso encontre problemas para rodar o jogo, certifique-se de que o áudio do seu computador está ligado e que o seu navegador se encontra na versão mais recentes do desenvolvedor.

Fonte: tech tudo