BR: Anatel vai selecionar 12 mil clientes para testar banda larga

Consumidores vão medir qualidade dos serviços entregue na sua casa.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresenta na quarta-feira (28/08) o programa para seleção dos usuários que vão testar a qualidade da banda larga móvel e fixa a partir de outubro. Serão escolhidos 12 mil assinantes interessados em participar do projeto de aferição do serviço.

Os consumidores escolhidos vão informar para a Anatel se a velocidade entregue pelos prestadores de serviços está de acordo com o novo plano de metas que mede a qualidade dos serviços de banda larga. Pelo regulamento da Anatel, os prestadores de serviços deverão garantir que a velocidade da banda larga entregue aos usuários não seja inferior a 20% do contratado e que na média mensal essa taxa não fique abaixo dos 60% previstos. Os percentuais serão ampliados a cada 12 meses até atingirem, respectivamente, 40% e 80%.

?Vamos pedir para que as pessoas se inscrevam para que aferição seja na casa dos usuários?, informou o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, nesta segunda-feira (27/08), durante almoço em São Paulo com cerca de 300 empresários de diversos segmentos da economia, incluindo de TI e telecom. O encontro foi promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide).

Os critérios de seleção dos 12 mil consumidores e metodologia do estudo serão apresentados pela Anatel na quarta-feira, mas Paulo Bernardo adiantou que o processo de inscrição será pela internet. Haverá um sorteio eletrônico dos participantes.

Serviço semelhante já foi feito em 2010/2011 pelo ComitêGestor da Internet em conjunto com o Inmetro e a prórpia Anatel para medir a qualidade da banda larga fixa nas três capitais brasileiras com maior proporção de acesso à Internet: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. A ferramenta thin client desenvolvida pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologia de Redes e Operações (CEPTRO.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), foi utilizada exclusivamente para a medição do Programa de Análises de Produtos do Inmetro.

As conexões, no mínimo de três de cada operadora por cidade, foram monitoradas 24 horas por dia, por um período de dois a três meses, utilizando o thin client, integrado a um GPS, que via satélite fornece precisão no tempo necessário para realização dos testes. Quando necessário, também foi utilizado um modem homologado pela operadora.

Fonte: Uol-idgnow