Após polícia alertar sobre riscos, Apple corrige erro em seu mapa

Polícia australiana pediu para visitantes tomarem cuidado ao utilizar aplicativo de mapas da Apple

A Apple corrigiu parcialmente o seu mapa em Mildura, na Austrália, depois quu a polícia local aconselhou as pessoas a não usarem o aplicativo de mapas da empresa, que mostrava a cidade no lugar errado. A cidade agora aparece "no lugar certo" para viajantes vindos do sul da Austrália, mas ainda mostra o município no meio do Parque Nacional de Murray-Sunset, que fica a cerca de 70 km do local correto, para quem viaja a partir de Melbourne, afirmou o inspetor de polícia Clemence Simon ao jornal The Australian.


Após polícia alertar sobre riscos, Apple corrige erro em mapa

O policial afirma que um homem ficou 24 horas perdido e sem sinal de telefone após seguir as direções do aplicativo de mapas da Apple. A polícia diz ainda ter informações de que cinco veículos ficaram retidos no parque após seguir as orientações do Apple Maps, mas conseguiram encontrar o caminho de volta.

"A polícia está extremamente preocupada, porque não há abastecimento de água dentro do parque e as temperaturas podem atingir até 46ºC, tornando essa possivelmente uma questão de vida ou morte", afirmou a polícia em um comunicado publicado em seu site. Seis pessoas já foram resgatadas do parque depois de se perderem devido à imprecisão das informações fornecidas pela Apple, segundo de acordo com a ABC News.

O CEO da Apple, Tim Cook, concedeu recentemente uma entrevista à revista americana Business Week em que comentou o problema na ferramenta de mapas da companhia. "Nós fizemos bobagem", afirmou ele sobre o aplicativo de mapas. "Estamos colocando toda a nossa energia para fazer isso direito. E já tivemos várias atualizações de software. Temos um grande plano para torná-lo ainda melhor. Ele vai ficar melhor e melhor ao longo do tempo", garantiu.

No fim de outubro, Scott Forstall, o chefe de softwares do iOS, foi demitido após os fracassos recentes na área de software que decepcionaram muitos consumidores, principalmente as falhas no serviço de mapas. Segundo o The Wall Street Journal, a demissão do ex-vice-presidente de Software iOS foi motivada pela recusa do executivo em assinar uma carta se desculpando com os consumidores pelos problemas com o serviço de mapas da companhia. O CEO da Apple acabou assinando a carta sozinho e recomendando o uso de outros aplicativos.

Fonte: Terra