Ativação de acessos banda larga chega a 47,8 milhões no Brasil

De acordo com a entidade, a média mensal de ativações de novas conexões de banda larga é de 1,6 milhão

O acesso de usuários brasileiros à internet banda larga bateu recorde chegando, ao fim do mês de agosto, ao número de 2,2 milhões de novas ativações. Ao todo, no Brasil, há 47,8 milhões de conexões de internet rápida, somando clientes de banda larga fixa, móvel e usuários de modems 3G. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (16) pelo Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações).

De acordo com a entidade, a média mensal de ativações de novas conexões de banda larga é de 1,6 milhão. E só no mês de agosto houve um crescimento de 35%, atingindo o novo recorde de 2,2 milhões. Ao todo, houve um ritmo de 50 novas ativações de acesso à banda larga por minuto no mês.



Somando o crescimento de novas ativações do ano até o mês de agosto, já foram feitas 13,4 milhões de novas conexões. O desempenho foi 37% maior que do mesmo período do ano passado, quando a entidade somou 9,7 milhões de acessos até agosto.

No Brasil, ainda há a predominância de acessos móveis. São 31,7 milhões de usuários que navegam na internet por smartphones ou modems 3G. As conexões móveis estão divididas em: 7 milhões feitas via modems e 24,7 milhões de celulares que conseguem acessar a rede.

Em contrapartida, a banda larga fixa, que exige maiores investimentos em infraestrutura, conta com 16,1 milhões de acessos à internet feitos via cabo ou modem ADSL.

Relatório da UIT

Um estudo recente da UIT, órgão da ONU (Organização das Nações Unidas) para assuntos de telecomunicações, a banda larga fixa brasileira apresentou evolução e subiu de 70º para 56ª no quesito qualidade.

No entanto, segundo Hamandoun Touré, secretário-geral da UIT, em palestra realizada no Brasil, a carga tributária é o maior impasse para o crescimento dos serviços de banda larga no país. Segundo ele, o Governo Federal não percebeu que se eles baixarem os impostos, eles não vão perder em arrecadação, pois haverá um volume maior de adesões aos pacotes de internet rápida.

Fonte: UOL