Rede social: Brasil é o segundo maior país com usuários no Facebook, diz pesquisa

Rede social: Brasil é o segundo maior país com usuários no Facebook, diz pesquisa

País perde apenas para os EUA em número de usuários

O Brasil se tornou o segundo país com mais usuários no Facebook nos últimos três meses (do início de fevereiro ao final de abril), segundo o site de pesquisas "Social Bakers" anunciou nesta quinta-feira (3). O país perde apenas para os Estados Unidos, onde a rede social foi criada.

O "Social Bakers" mede o tamanho dos países dentro do Facebook a partir da quantidade de usuários ativos mensais de cada local. Nos dados dos últimos três meses, o Brasil ficou com mais de 46 milhões de usuários do tipo contra 45 milhões na Índia, grande rival do país na disputa pela segunda colocação do ranking. Os norte-americanos já somam mais de 157 milhões e têm a liderança isolada.

?Brasil e Índia têm brigado pela segunda posição há um bom tempo, mas o Brasil finalmente superou seu rival?, diz o comunicado divulgado pelo "Social Bakers". A pesquisa também mostrou quais são as marcas brasileiras com maior força no Facebook: Guaraná Antarctica, Skol e L´Oreal Paris Brasil.

O Facebook é a maior rede social do mundo com mais de 900 milhões de usuários. A previsão é que o site ultrapasse 1 bilhão de membros já no segundo semestre de 2012.

A empresa abriu escritório no Brasil em agosto de 2011, para reforçar sua presença no país. Por aqui, a rede social é comandada por Alexandre Hohagen.

No dia 1º de fevereiro, o Facebook apresentou seus documentos aos órgãos regulatórios para fazer uma oferta inicial de ações (o chamado IPO) em que espera arrecadar US$ 5 bilhões. A estreia da rede social na bolsa de Nova York está prevista para maio, com o símbolo FB. A expectativa do mercado é que o IPO seja o maior para uma empresa de internet, superando o de quase US$ 2 bilhões do Google, feita em agosto de 2004.

Na terça-feira (1º), a rede social lançou um plano para aumentar a doação de órgãos e, desse modo, salvar vidas. Os usuários podem informar em seu perfil se eles querem ser doadores. Em um dia, a ferramenta já foi usada por 100 mil pessoas.

Fonte: G1