Celular causa câncer? Veja cinco mitos comuns sobre tecnologia

Celular causa câncer? A pilha pode ser carregada na geladeira? Veja essas e outras respostas.

Uma lista de 5 mitos tecnológicos que o Olhar Digital publicou recentemente não foi suficiente e preparamos mais explicações sobre algumas dúvidas bastante comuns dos fãs de tecnologia. Confira abaixo respostas para algumas questões que confundem a cabeça das pessoas:

Celular causa câncer?

Os efeitos do uso constante de telefones celulares na saúde humana ainda são muito discutidos entre pesquisadores. Há muito tempo existe a lenda de que os celulares podem causar câncer, mas, até hoje, nenhum estudo conseguiu relacionar diretamente o uso dos aparelhos ao surgimento e desenvolvimento da doença.

Um estudo recente do Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos, publicado em junho de 2012, é mais um que não conseguiu chegar a nenhuma conclusão a respeito da influência dos aparelhos na saúde. ?Mais estudos são necessários porque a tecnologia da telefonia móvel e a forma como as pessoas usam telefones celulares estão mudando rapidamente?, conclui o estudo.

Diversos fatores foram apontados pelos pesquisadores como possíveis influências na saúde devido ao uso de celulares. ?A quantidade de energia de radiofrequência que um usuário de celular está exposto depende da tecnologia dele, da distância entre a antena e o usuário, o tipo de uso e a distância entre o usuário e as torres de sinal.?

Ou seja, os celulares podem até causar câncer, mas não há nada que relacione o uso deles à doença e há diversas formas de usá-lo que podem contribuir diretamente para o desenvolvimento de um tumor.

O que interfere no sinal do Wi-Fi?

O roteador Wi-Fi é posicionado na sala da casa e, próximo a ele, o sinal é excelente. No entanto, em um quarto no fundo do imóvel ele não pega tão bem e frequentemente quem tenta acessar a rede de lá simplesmente não consegue.

Por que isso acontece? É simples: por ser uma rede sem fio que transmite ondas de rádio, o Wi-Fi pode sofrer interferência de uma série de coisas: desde a parede da casa até mesmo um micro-ondas.

Entre os fatores que interferem nas redes Wi-Fi estão as paredes, portas e o chão da casa, por exemplo. O material usado na construção do imóvel também pode prejudicar o sinal, como tijolos, pedras, concreto, metal, entre outras.

Não é só isso: outros objetos espalhados pela casa também prejudicam o sinal. Celulares com Bluetooth ativado, micro-ondas, telefones sem-fio, babás eletrônicas e outros produtos que também funcionam com ondas também causam uma pequena interferência no Wi-Fi.

A solução ideal para ter o melhor sinal possível é instalar o roteador em um ambiente aberto sem paredes nem nenhum outro tipo de objeto. Parece difícil imaginar isso, e também é bom lembrar que mesmo assim o sinal não será perfeito: ele tem um alcance e, dependendo da distância do roteador, mesmo sem nada que possa interferir, chega uma hora que o sinal começa a ficar mais fraco.

Deixar o carregador conectado prejudica a bateria do notebook?

Dúvidas sobre o uso da bateria são muito comuns. Por muito tempo os produtos usavam baterias de níquel cádmio e, mesmo depois delas serem substituídas pelas de íon de lítio, alguns cuidados que eram recomendados para as baterias antigas continuam sendo considerados para as novas.

Um bom exemplo está na crença de que deixar o notebook ligado na tomada direto, mesmo com a carga cheia, pode prejudicar a bateria. Não é isso o que acontece.

Para começar, as baterias de íon lítio podem ser carregadas repetidamente sem estar com a carga vazia sem que isso prejudique a vida útil delas. E, além disso, notebooks mais recentes contam com sistemas que detectam quando a carga está cheia, desativando o processo de recarga, como explica a Dell em seu site oficial.

Quando o notebook está ligado na tomada, não é a bateria que vai fornecer a energia para ele, e sim a própria tomada - se você tirar a bateria, conseguirá usar o aparelho normalmente.

Portanto, esqueça lendas de que é preciso esperar a carga terminar para carregar o computador, ou que é bom deixar ela descarregar completamente algumas vezes para aumentar a sua vida útil. No caso das baterias de níquel cádmio isso até era verdade, mas com as de íon de lítio isso não acontece.

Uma pilha pode ser recarregada se ficar na geladeira?

Não, a pilha não vai recarregar caso seja colocada na geladeira. Mas é verdade que ela pode, sim, ganhar um tempo de vida "extra" depois de ser resfriada por um tempo.

A carga da pilha é quimicamente gerada e, quando colocada na geladeira, ela se reorganiza e, assim, é possível usar um resto de carga que estava espalhada pela unidade.

Assim, colocar a pilha na geladeira faz com que o resto de carga possa ser usado. Para usar uma pilha por diversas vezes, o único jeito é mesmo comprar uma recarregável.

É possível estragar o HD formatando diversas vezes?

É natural que, com o tempo, o computador fique lento devido ao excesso de dados guardados no HD, por exemplo, e, por isso, muitas vezes é recomendável que o disco rígido seja formatado para voltar a funcionar bem. A partir disso, uma lenda foi criada dizendo que formatar o HD várias vezes pode danificá-lo.

Mas isso não é verdade. A formatação apenas apaga todos os dados guardados no disco rígido, e logo depois ele continua funcionando perfeitamente ? e continuará mesmo que seja formatado, por exemplo, uma vez por mês. Portanto, a quantidade de vezes que um HD é formatado não influencia no seu tempo de vida.

Fonte: UOL