Com custos maiores, Google anuncia lucro abaixo da expectativa

Com custos maiores, Google anuncia lucro abaixo da expectativa

Larry Page, cofundador do Google, assumiu como presidente-executivo

O Google reportou nesta quinta-feira lucro inferior às expectativas de Wall Street por ter arcado com maiores custos operacionais, fazendo com que suas ações caíssem mais de 5%. Analistas atentaram para uma alta de 54% nas despesas, totalizando US$ 2,84 bilhões, que contrabalanceou um salto de 29% na receita líquida.

O aumento dos custos reflete uma série de gastos, incluindo novas contratações para acelerar o desenvolvimento de produtos na gestão do cofundador e presidente-executivo da empresa, Larry Page. Page, 38 anos, assumiu a presidência-executiva neste mês no lugar de Eric Schmidt, detentor do cargo ao longo de uma década. Espera-se que ele incentive a inovação e elimine a burocracia, em um momento no qual o Google compete com a líder em redes sociais Facebook e com a Apple.

O Google pretende contratar mais de 6 mil funcionários este ano, após admitir 2 mil pessoas no último trimestre e elevar salários em cerca de 10% em 1º de janeiro. "As despesas estão crescendo mais rápido que a receita e algumas pessoas foram pegas de surpresa com a motivação da companhia em gastar", afirmou o analista Colin Gillis, da BGC Partners. "Porém, Larry Page assinalou claramente que irá elevar as despesas. Se os custos forem direcionados e resultarem em futuros fluxos de receita, então, bom para o Larry. Se não, isso resulta em uma postura indisciplinada de gastos", afirmou.

A companhia reportou lucro líquido de US$ 2,3 bilhões no primeiro trimestre, ou US$ 7,04 dólares, em relação a US$ 1,96 bilhões, ou US$ 6,06 dólares sobre o mesmo período um ano antes. Excluindo itens extraordinários, o Google afirmou ter lucrado US$ 8,08 dólares por ação, abaixo da expectativa média de analistas de US$ 8,10 dólares por ação.

A receita líquida do Google cresceu para US$ 6,54 bilhões no primeiro trimestre, valor acima da expectativa de analistas de US$ 6,32 bilhões. O custo médio por clique de seus anúncios exibidos em páginas de busca, no primeiro trimestre, subiu cerca de 8% anualmente, mas caiu 1% em relação ao quarto trimestre. As ações do Google registraram desvalorização de quase 5%, para US$ 551,34 em negociações após o fechamento do pregão.

Fonte: Terra, www.terra.com.br