Computadores de mesa podem estar perto do fim

Fatores podem ser a queda de preços de laptops e a praticidade dos portáteis para o usuário comum

John Herrman, da versão americana do site Gizmodo, escreveu um post polêmico onde decreta a morte - lenta, mas inexorável - dos PCs de mesa. Para John e muita gente, não existe qualquer motivo para um consumidor médio escolher um desktop ao invés de um laptop.

E os números da indústria mostram sinais dessa tendência. Tenha em mente que sempre vai haver gente querendo cortar o dedo e montar por conta própria uma caixa matadora, pelo prazer do hobby ou simplesmente para rodar Crysis bem; ou governos que comprarão milhares de Semprons em licitação.

Mas e para o resto do mundo (o que dá, pelas minhas contas, a maioria das pessoas)? O desktop morreu? O Gizmodo Brasil acha que sim, e aponta evidências como a diminuição da venda de computadores de mesa, a queda de preços de laptops e a praticidade dos portáteis para o usuário comum.

Fonte: Terra, www.terra.com.br