Consumidor tem direito a reparação, diz Procon sobre falha do Windows

Órgão notificou Microsoft por problema em update que travava computador.

A Fundação Procon-SP notificou a Microsoft nesta quinta-feira (11) para esclarecer as falhas na atualização do Windows 7, disponibilizada na terça, informou nesta sexta-feira (12) o órgão de defesa do consumidor.

?Se ficarem comprovadas irregularidades, a empresa poderá ser penalizada nos termos do Código de Defesa do Consumidor?, escreve o Procon.

Segundo o órgão, consumidores que tiveram algum dano econômico tem direito a reparação da Microsoft. Se isso não ocorrer, podem acionar a empresa na Justiça.

A instalação do update forçava o reinício automático do computador após informar que o sistema precisava de reparos. Depois de ligado, o computador voltava a ser reiniciado. Isso impedia os usuários de iniciarem o sistema normalmente. Algumas sugestões para solucionar o problema foram feitas pelos próprios usuários.

Segundo o Procon, a companhia terá que explicar o que causou o erro e a quais riscos expôs os aparelhos dos usuários.

Terá ainda que informar uma descrição dos softwares afetados (origem, modelo, lote, período inicial e final de fabricação) pela falha e detalhar quais foram os procedimentos adotados junto aos consumidores parar amenizar o impacto do problema.

Três dias após liberar o update e as primeiras falhas começarem, a Microsoft divulgou nesta sexta-feira (12) uma orientação aos consumidores.

A empresa sugeriu a desinstalação do "update de segurança 2823324", que está dentro da atualização KB2839011, responsável pelo travamento "quando colocada lado a lado com certos softwares de terceiros".

A Microsoft também terá de informar quais foram os canais de comunicação disponibilizados para prestar auxílio e receber reclamações.

Fonte: G1