Copa do Mundo ultrapassa 1bilhão de interações só no Facebook

Copa do Mundo ultrapassa 1bilhão de interações só no Facebook

O volume nunca foi alcançado por qualquer evento, esportivo ou não

A Copa do Mundo ainda está na metade, mas já é o acontecimento mais comentado nos dez anos de história do Facebook. Segundo dados divulgados pela rede social nesta segunda-feira, a competição ultrapassou a barreira de 1 bilhão de interações ? postagens, curtidas e comentários -, volume nunca alcançado por qualquer evento, esportivo ou não.

Para se ter uma ideia da repercussão da Copa no Brasil, na primeira semana foram registradas 459 milhões de interações, mais que o volume gerado pelo Super Bowl, a cerimônia de entrega do Oscar e a Olimpíada de Inverno de Sochi combinados.

- As pessoas estão tendo conversas no Facebook sobre o que assistem em uma escala sem precedentes ? afirmou Nick Grudin, diretor de Parcerias do Facebook, em entrevista à Reuters. - E estão compartilhando e conectando com amigos, pessoas estão engajadas em tempo real com a mídia e personalidades públicas que elas mais se importam.

Exemplo disso é o craque da seleção brasileira Neymar. Uma imagem postada ao lado do atacante Hulk alcançou impressionantes 2,6 milhões de curtidas, 71,5 mil compartilhamentos e 39 mil comentários. Das 20 postagens de atletas que disputam a Copa do Mundo mais curtidas, 12 são da dupla Neymar e David Luiz, com sete e cinco respectivamente. O craque argentino Messi tem quatro, Cristiano Ronaldo, três, e Bastian Schweinsteiger, uma.

O volume recorde de interações só foi possível por causa da grande penetração de dispositivos móveis. Sete em cada dez usuários do Facebook acessam a rede por smartphones ou tablets. E a tendência é que novos recordes sejam batidos na medida em que a competição se afunila. No sábado, a partida entre Brasil e Chile registrou 75 milhões de interações de 31 milhões de pessoas.

- Essa Copa está catalizando o momento cultural das pessoas em todo o mundo ? disse Grudin. - E nós vemos isso se refletindo no Facebook.

Fonte: OGlobo