Criminoso se lamenta da vida pelo Facebook durante sequestro

“Esta vida que estou vivendo agora, eu não quero mais”, postou ele pelo smartphone, logo depois do início do sequestro

Michael Thaxton, de 22 anos, tornou um homem refém durante oito horas na última semana, em Pittsburgh, nos Estados Unidos. Supostamente armado e com explosivos, ele entrou em um shopping e sequestrou um funcionário (não identificado) do escritório da CW Breitsman Associates. Ao mesmo tempo, Thaxton atualizou o status no Facebook.


Criminoso se lamenta da vida pelo Facebook durante sequestro

Enquanto as autoridades negociavam uma libertação segura, Thaxton postava na sua página do Facebook, alegando que tinha ?perdido tudo?, inclusive a vontade de viver. ?Esta vida que estou vivendo agora, eu não quero mais?, postou ele pelo smartphone, logo depois do início do sequestro.

Com uma escrita totalmente informal, utilizando palavras reduzidas, como é usual na Internet, o sequestrador continuou a desabafar na rede social. Em outra atualização, ele parecia estar fazendo referência a problemas com seu pai: ?Nunca mais você vai ter que se preocupar comigo novamente, não vai mais precisar gastar seu dinheiro suado comigo de novo. Eu viverei na prisão e você nunca mais vai precisar estar por perto?.

Seus amigos comentaram nos posts, pedindo para que reconsiderasse suas ações. "Você deveria começar a rezar e pedir a Deus para te guiar em tudo que faz e diz?, comentou uma de suas amigas da rede social, Sharlene Younger.

Para a polícia, a comunicação virtual foi benéfica, pois mostrou o cuidado das pessoas com Thaxton. No entanto, se tornou uma distração na negociação.

O sequestro foi resolvido pacificamente. Segundo o chefe de polícia Nate Harper, ?os negociadores o convenceram a sair do escritório, liberando o refém, saindo e se entregando?.

Segundo o WTAE, um jornal da região, ele já havia sido condenado ano passado por 6 a 12 meses de confinamento e mais três anos de liberdade condicional por roubo e tentativa de fuga. Ele violou a condicional em maio e um mandato de prisão foi expedido.

Fonte: tech tudo