Projeto de despertador digital trará carregador para iPhone 4S

Ele é um projeto da Oregon Scientific que segue a tendência de união de diversos tipos de gadgets em um único dispositivo


Despertador digital ganha recurso para recarga de iPhone que dispensa fios

Se você usualmente esquece de colocar seu iPhone 4 ou 4S para recarregar antes de uma noite de sono, o Wireless Phone Charging Station pode ser um item bem vindo em seu quarto. Ele é um projeto da Oregon Scientific que segue a tendência de união de diversos tipos de gadgets em um único dispositivo.

Claramente reconhecido como um relógio e despertador digital, a surpresa em relação está na novidade localizada discretamente atrás do visor de horas. Em sua traseira vazada, há uma região em que seu iPhone será confortavelmente recarregado ao ser disposto sobre o asoalho magnético do Wireless Phone Charging Station.

Para proporcionar ainda maior interesse ao potencial comprador do produto, a interação telefone-relógio é feita sem o uso de qualquer tipo de fio para a recarga, já que a superfície foi especialmente projetada para essa função. Apesar de um fio a menos em sua vida, obviamente foi necessária a utilização de um, já que é a forma com que o relógio atômico mantém-se ativo.

Além da precisão desse tipo de relógio, o sistema conta também com um medidor de temperaturas interna e externa, que funciona por meio de um sensor exterior. Ele possibilita o monitoramento da variação de calor em demais ambientes utilizando-se sensores adicionais ao produto, em um máximo de cinco desses.

Pessoas interessadas no conceito Wireless Phone Charging Station que não possuem um iPhone 4 ou 4S poderão fazer uso do sistema por meio de um adaptador, que viabilizará a recarga de modelos como o BlackBerry Curve e iPhones de gerações anteriores. O mesmo ocorre no caso dos demais telefones com carregadores do tipo Qi.

O Wireless Phone Charging Station já está à venda no site da Oregon Scientific, pelo preço de US$ 150,00, equivalentes a aproximadamente R$ 268,00, excluindo-se frete e impostos.

Fonte: techtudo.com.br