Empresa lança site para cuidar da vida virtual após morte de usuário

Há três meses no ar, o Brevitas propõe-se a dar um destino digno a contas, perfis e acervos que, de outra forma, permaneceriam assombrando a web.

As redes sociais têm revolucionado a forma como as pessoas se comunicam, mas sofrem de um efeito colateral desconcertante: quando um usuário morre, suas contas continuam a assombrar a web. O Brevitas foi criado como resposta a essa questão. No ar desde março, o site permite que qualquer um elabore seu próprio ritual de despedida, definindo os procedimentos para lidar com seu acervo de informações virtuais.

A ideia do site surgiu de uma experiência forte: um acidente de automóvel ocorrido há cerca de seis anos. ?Eu sofri um acidente muito grave, estava sozinho no carro. Durante o resgate, muita coisa passou pela minha cabeça e uma delas foi o que eu gostaria de ter dito à minha família?, relembra o gerente de desenvolvimento Luiz Gigante, de 27 anos, idealizador do site.

O projeto, no entanto, tomou corpo apenas em meados do ano passado. Foi quando Gigante se uniu ao também desenvolvedor Gabriel Militello, que colaborou no desenvolvimento e na estratégia de segurança do site. A estreia veio em março. Desde então o Brevitas recebeu cerca de 350 inscrições ? e isso sem divulgação maciça, ressalta Gigante. ?O lançamento foi viral. Nos primeiros dias, tivemos de oito a dez cadastros diários?, conta.

Fonte: Uol-idgnow