Escavação encontra cartuchos do game "E.T.", do Atari, enterrados

Escavação encontra cartuchos do game "E.T.", do Atari, enterrados

Microsoft fará documentário sobre a escavação no Novo México

Uma escavação no deserto do estado do Novo México, nos Estados Unidos, encontrou neste sábado (26) cartuchos do game "E.T." e "Pac-Man" do videogame Atari 2600, enterrados pela Atari no início da década de 1980. A escavação, patrocinada pela Microsoft, se tornará um documentário para contar que um dos maiores mistérios da história dos videogames realmente aconteceu. Estima-se que a Atari enterrou 3,5 milhões de cartuchos do game "E.T" que não foram vendidos.

Os cartuchos estavam enterrados em uma área de deserto na cidade de Alamogordo há mais de 30 anos e alguns, de acordo com o site "Polygon", estavam até com as caixas intactas contendo o manual e o cartucho. Outros games, contudo, estavam completamente destruídos. A reportagem afirma que há muitos cartuchos a serem retirados do buraco. O documentrário feito pela Microsoft em parceria com as produtoras Fuel Entertainment e LightBox Entertainment não tem data de estreia.

A história do enterro dos cartuchos começou na crise do mercado de games em 1983. Como o jogo "E.T" foi muito mal recebido pelos consumidores - ele é considerado o pior game de todos os tempos - pois não tinha nenhum elemento visto no filme e era praticamente impossível de se jogar, a Atari, resolveu enterrar seu fracasso comercial no deserto. A empresa gastou uma fortuna na época para garantir os direitos de fazer um jogo de videogame baseado no filme.

Junto com os cartuchos de "E.T.", a Atari também enterrou 5 milhões de cartuchos de "Pac-Man" que encalharam. A empresa conseguiu vender 7 milhões desse game nos Estados Unidos, mas o resultado não foi suficiente para evitar o "crash" do mercado.

Em 2013, a Fuel Entertainment consegui os direitos de escavar o suposto local no deserto com a prefeitura da cidade de Alamogordo. A Microsoft e a LightBox entram como parceiras do trabalho que irá se tornar um documentário que ainda não tem data de estreia.

Fonte: G1