Riscos: Botão "Curtir", do Facebook, é causa de processo nos EUA

Riscos: Botão "Curtir", do Facebook, é causa de processo nos EUA

O problema é que este recurso pode ser ilegal de acordo com a legislação do estado da Califórnia, Estados Unidos

O co-fundador do Facebook, Mark Zuckerberg , acaba de tomar conhecimento sobre o risco que sua rede social corre utilizando as informações do botão "curtir" de seus usuários para fins comerciais.

Atualmente, o Facebook publica normalmente todo o conteúdo que um usuário curtiu, seja sendo em uma publicidade ou apenas a novidade de algum contato. O problema é que este recurso pode ser ilegal de acordo com a legislação do estado da Califórnia, Estados Unidos. No estado americano, é proibido utilizar o gosto pessoal de alguém para fins comerciais, sem autorização prévia.

Um juiz da cidade de San Jose impediu que o Facebook saísse ileso de um processo sobre usuários que alegaram alguns problemas econômicos com o uso do botão ?curtir? para algo patrocinado.

Mark Zuckerberg inseriu a possibilidade de curtir produtos patrocinados dentro da rede social no começo deste ano. O objetivo é que as pessoas que clicarem em ?curtir? podem ganhar bônus em jogos online como forma de pagamento pela publicidade "humanizada" feita pelo usuário.

Recentemente o Facebook introduziu uma nova forma de perfil, a Linha do Tempo, que expõe ainda mais os interesses de cada pessoa com relação à filmes, músicas, jogos, livros e outros.

Fonte: techtudo.com.br