Confira algumas das uriosidades da Brasil Game Show

Evento tem jogos clássicos e atrações que fogem do óbvio; veja vídeo. Moto é usada em simulador de corrida; feira em SP vai até domingo (12).

Algumas surpresas estão sendo reservadas pela feira Brasil Game Show (BGS) 2014 para os visitantes que vão percorrer o Expo Center Norte, em São Paulo, até o dia 12, domingo. Entre as novidades estão jogos para videogames e computadores, que nem chegaram ainda nem chegaram nas lojas.


Há um autorama, fliperamas antigos, museu de consoles e até um pinball gigante (Assista vídeo acima). Até o popular cafezinho apareceu com uma cafeteria famosa no evento deste ano. O G1 percorreu os corredores da BGS e mostra o que tem de mais legal além dos games.

Pinball gigante
Piballs quase todo o mundo conhece, mas um gigante é raro de aparecer. É o que promove um canal de televisão infantil, um pinball gigante, com uma bola de basquete no lugar da bolinha de metal e flaps gigantes para jogar o bolão para cima e bater nas zonas de pontuação. Quem fizer uma certa quantidade de pontos ganha brindes, e pelo tamanho da fila parece valer a pena.


Museu do videogame
Entre um teste e outro vale muito a pena dar uma olhada no museu do videogame montado com a coleção do organizador da BGS, Marcelo Tavares. Há aparelhos das seis primeiras gerações de consoles, do Telejogo ao PSP, passando por Phantom System, Atari 2700 e até por um Pipin, console da Apple, dona do iPhone, que não deu muito certo no mercado.Fliperamas clássicos
Ao lado do museu do videogame há uma coleção de fliperamas com jogos clássicos e com pouca fila para jogar. Há o antigo game de futebol “Super Sidekicks” e o excelente “Metal Slug”. Não deixe de jogar os games de luta clássicos “Samurai Showdown” e “The King of Fighters”.

Autorama
Quando você se cansar dos jogos de corrida digitais pode ir até um autorama e se divertir com um brinquedo analógico. Há uma pista gigante com diversos carrinhos e até um narrador para falar tudo o que acontece ao vivo.

O esquema é tão profissional que há um placar que mostra quem está na frente e o tempo das voltas.

Simulador de moto
No estande da Honda há uma moto de verdade, mas ela só anda no mundo virtual. Ao “pilotar” o veículo, o jogador controla uma moto de corrida no game. Usar o simulador exige habilidade há que os comandos são os mesmos de uma moto de verdade.

Filas
Não tem jeito, em toda a BGS os jogos mais aguardados têm longas filas com quase duas horas de duração. É o preço de querer jogar games que ainda não foram lançados.

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

Fonte: G1