"Garçom virtual" facilita o serviço em bares e restaurantes; saiba

O Tabber também permite que a conta seja encerrada diretamente no smartphone



Em dias de grande movimento em bares e restaurantes, chamar o garçom e fazer seu pedido pode ser uma tarefa difícil. Na hora de pedir a conta, também podem ocorrer contratempos e confusões. Pensando nisso, um grupo de empresários brasileiros fundou, neste ano, a Unbound, criando o Tabber, serviço que pretende facilitar a relação entre clientes e bares e restaurantes. Também chamado de "garçom virtual", o Tabber tem função de aplicativo - pela qual permite que o usuário faça todos os seus pedidos e finalize sua conta através do smartphone - e de serviço empresarial - possibilitando que o estabelecimento receba rapidamente o pedido dos clientes, evitando enganos e reclamações sobre a qualidade do serviço.

Para os clientes, o serviço começa antes mesmo de chegar ao restaurante. Ainda em casa, é possível baixar o Tabber via iTunes ou Google Play e escolher um dos locais mais próximos, entre os cadastrados no app. Chegando lá, o cliente faz um check in virtual para, em seguida, receber em mãos uma senha temporária gerada pelo caixa do restaurante. Esse serviço foi criado como uma medida de segurança, que garante que o cliente não está fazendo o pedido de casa, e que ele utilizará o serviço do "garçom virtual" durante sua permanência no local. "A ideia não é substituir o garçom, mas garantir um controle maior para o cliente, que pode controlar sua conta em tempo real e sabe que não terá surpresas na hora do pagamento, e para o estabelecimento, que evita contratempos com seus frequentadores, e sabe que ele é o único que pode deletar itens na conta, tendo uma grande segurança", destaca o CEO da Unbound, Ricardo Da Ros.

Pagamento poderá ser feito via smartphone

Da Ros também ressalta que o Tabber elimina problemas de comunicação, pois permite que o cliente faça seu pedido detalhadamente, além de facilitar o serviço de atendimento dos garçons, que ganham maior tempo útil e trabalham menos sobrecarregados. Sobre as formas de pagamento, o CEO da Unbound afirma que os usuários do app já podem fazê-lo no caixa do local, em dinheiro ou via cartão de crédito. Ainda em outubro também será possível pagar a conta diretamente do smartphone. "Essa opção não vai acabar com o pagamento pelas máquinas de cartão de crédito; o nosso foco não é na forma de pagamento, mas com a experiência do cliente no estabelecimento", afirma.

Mesmo sem substituir os garçons, o Tabber pode reduzir os custos dos estabelecimentos a médio e longo prazos, segundo Da Ros, acrescentando que a Unbound ainda não cobra pelo uso do app e tampouco para instalar o Tabber nos bares e restaurantes. "Por enquanto, não estamos cobrando de ninguém; futuramente podemos incluir uma taxa sobre as transações realizadas pelo estabelecimento, mas ainda não há nada definido", explica. Com oito estabelecimentos registrados em São Paulo, Sorocaba e em cidades do ABC paulista, o Tabber passou por um período de testes, e deve ter uma grande expansão nos próximos meses. "Agora iremos para o mercado com força, primeiro focando no estado de São Paulo, e logo em seguida entrando em outros estados, até o fim do ano. Também abrimos uma sede da empresa nos Estados Unidos, e pretendemos lançar o Tabber lá até o ano que vem", afirma o CEO da Unbound.

Fonte: Terra