Gates perde o posto de maior acionista individual da Microsoft

Gates perde o posto de maior acionista individual da Microsoft

Ex-presidente Steve Ballmer virou nº 1 após Gates vender lote de ações. Cofundador da Microsoft é o mais rico do mundo, com fortuna de US$ 79 bi.

O norte-americano Bill Gates, homem mais rico do mundo, deixou de ser o maior acionista individual da Microsoft, empresa fundada em 1975 por ele e seu colega de escola Paul Allen. O título de maior acionista pertence agora ao ex-presidente da companhia, Steve Ballmer, que se aposentou em fevereiro.

Segundo a Forbes, Gates perdeu o posto após ter vendido no dia 30 de abril 4,6 milhões de ações. Com a alienação, Gates agora detém em torno de 330 milhões de ações da Microsoft, já Ballmer tem 333 milhões de ações.

Em entrevista à Bloomberg, o analista da FBR Capital Markets & Co., Daniel Ives, avaliou que o evento é "simbólico" diante do que tem ocorrido no Microsoft ao longo dos últimos 10 anos", num momento em que a empresa tenta se adaptar à era pós-PC.

Ballmer se juntou à Microsoft como empregado nº 30, em 1980, depois de ter sido convencido por Gates a abandonar a escola de negócios da Universidade de Stanford.

Gates começoiu a reduzir sua representatividade na companhia em 2000 ao entregar o cargo de CEO a Steve Ballmer, e em 2008 deixou de exercer o seu trabalho diário na Microsoft para se concentrar na Fundação Bill & Melinda Gates.

Segundo o ranking de bilionários da Bloomberg, Gates se mantém na 1ª posição com uma fortuna estimada em mais de US$ 79 bilhões. Ballmer aparece na 39ª posição, com US$ 18,9 bilhões.

Segundo a Forbes, Gates possui agora cerca de 4% da empresa, avaliada atualmente em US$ 327 bilhões.

Gates vendeu 20 milhões de ações da Microsoft a cada trimestre pela maior parte dos últimos 12 anos, destaca a Reuters. Caso não haja mudanças no padrão, ele não terá participação direta na companhia daqui a quatro anos.

Fonte: G1