Gigante tecnológico prepara serviço de música na "nuvem"

O acesso à "nuvem" espera que seja o novo método de distribuição da indústria musical.

O gigante tecnológico Apple realizou vários acordos com algumas gravadoras para lançar um novo iTunes que permitirá alojar as canções na "nuvem", sem necessidade de download, como já fizeram Google e Amazon. Segundo informam neste sábado vários blogs sobre tecnologia, o novo iTunes poderia ser apresentado oficialmente na Conferência de Desenvolvedores da Apple, que acontecerá de dia 6 a 10 de junho em San Francisco (EUA).

O acesso à "nuvem" espera que seja o novo método de distribuição da indústria musical e as grandes empresas estão embarcadas em uma corrida para lançar em breve este serviço. Há apenas algumas semanas, a Amazon lançou um site na "nuvem" onde os usuários podem alojar sua música e ter acesso a estes arquivos a partir de qualquer dispositivo conectado à internet e sem o perigo de perdê-los por uma falha do disco rígido.

Na mesma linha está o serviço lançado pelo Google no dia 10 de maio, o Google Music, um sistema de armazenamento de música na "nuvem" que permite ao usuário alojar e ter acesso a suas canções a partir da rede e através de novas aplicações para dispositivos Android. Tanto os serviços da Amazon como o do Google nasceram sem o envolvimento da indústria fonográfica, por isso que se limitam a que os usuários façam uploads à "nuvem" de suas canções, sem possibilidade de escutar temas que não lhes pertençam.

A Apple quis sanar esta carência, e segundo vários blogs de tecnologia, já chegou a acordos com três das grandes companhias de música, Sony Music, EMI e Warner Music. Com estes acordos, os usuários de iTunes não teriam que alojar suas canções na "nuvem", mas simplesmente ao acessar sua conta o sistema reconhecerá que canções foram compradas e as oferecerá em streaming, sem download.

Fonte: Terra