Gmail e Google Drive deixam de ser serviços grátis em empresas

A decisão encerra um processo que se iniciou ainda em 2011

O Google anunciou que o uso de seus serviços, como Gmail e Google Drive (que formam alguns dos serviços do Google Apps), não serão mais gratuitos para novos clientes corporativos. Agora, novas empresas que desejarem usar os recursos da gigante das buscas terão de aderir ao plano "Premium", que custa US$ 50 (R$ 100) por usuário ao ano. Empresas que já usam o Google Apps, contudo, continuarão usufruindo da gratuidade do serviço. A decisão foi anunciada no blog oficial do Google para companhias.


Gmail e Google Drive deixam de ser serviços gratuitos para empresas

A decisão, tomada na última quinta-feira (6/12), de limitar o acesso e passar a cobrar pelo serviço não, necessariamente, tornará o Google pouco competitivo no nicho de mercado dos web softwares e suítes de produtividade hospedadas na nuvem. O plano "Premium" - que dá direito ao suporte via telefone 24 horas por dia, garantia de serviço disponível sem desligamentos para manutenção e 25 GB de espaço no Google Drive -, ainda é mais atraente do que o "Office 365 Small Business", que oferece aplicativos do Office na nuvem, por US$ 72 (R$ 150) por usuário ao ano.

A decisão encerra um processo que se iniciou ainda em 2011, quando o Google tomou uma série de medidas para limitar o acesso e disponibilidade de seus serviços, reduzindo o número de usuários autorizados por conta no Google Apps. O empresário que não desejar pagar para ter acesso ao serviço pode voltar para o "Windows Live Domains". Gratuita, a plataforma oferece domínio para 500 usuários diferentes, e-mail, 7 GB de espaço no SkyDrive e acesso a aplicativos do Office na web sem custo nenhum para todas as pessoas. O usuário doméstico comum pode ficar tranquilo, tanto o Google Drive como o Gmail continuarão gratuitos para esse tipo de consumidor.

Fonte: Tech Tudo