Google: nossas perguntas de lógica em entrevistas eram perda de tempo

Segundo ele, essas questões de lógica não mostram coisa alguma.

O vice-presidente de recursos humanos do Google, Lazlo Bock, afirmou em entrevista ao The New York Times que as perguntas de raciocínio lógico que a companhia fazia a candidatos em suas entrevistas de emprego eram perda de tempo.

Segundo Bock, "brainteasers" como "quantas bolas de golfe cabem em um avião" ou "quantos postos de gasolina existem em Manhattan" eram perda de tempo. Segundo ele, essas questões de lógica não mostram coisa alguma.

O executivo afirmou que agora pensa que perguntas sobre comportamento funcionam bem. Questões como "dê um exemplo de como você resolveu um problema difícil" dão ao entrevistador dois tipos de informação: a primeira é como o entrevistado se comporta com um problema real e a segunda é ter ideia do que ele considera uma situação difícil.

Fonte: Terra