Intel Brasil vai doar placas Arduino para 100 universidades nacionais

Intel Brasil vai doar placas Arduino para 100 universidades nacionais

O anúncio foi feito nesta sábado durante o Intel Summit

A Intel Brasil iniciará em 2014 a segunda fase de um projeto de doações da placa de desenvolvimento Intel Galileo, a primeira Arduino baseada em arquitetura da companhia, para 100 universidades nacionais. O anúncio foi feito nesta sábado durante o Intel Summit, que acontece em Florianópolis, Santa Catarina.

Com a plataforma eletrônica de origem italiana, que abre caminho para a robótica por meio de sensores que simulam movimentos, o objetivo é permitir aos estudantes a possibilidade de criar aplicações para dispositivos vestíveis da chamada Internet das Coisas, conceito que prevê conexão plena entre objetos.

Na primeira fase do projeto, a Intel iniciou o trabalho com 17 universidades em seis continentes para desenvolver um currículo baseado na nova placa. A Escola Politécnica (Poli) da Universidade de São Paulo (USP) foi uma das duas instituições selecionadas na América Latina. Cada uma recebeu 40 itens.

?Com acesso à tecnologia e apoio pedagógico, queremos inspirar criatividade, entusiasmo por aprender e criar, nos estudantes de todas as disciplinas? disse Emílio Loures, Diretor de Assuntos Corporativos da Intel Brasil. ?As placas Galileo são incrivelmente fáceis de usar, sem a necessidade de profundo conhecimento técnico, de forma que podemos atingir até mesmo estudantes de disciplinas como arte e design.?

Sobre a Intel Galileo

A placa eletrônica foi construída em parceria com a comunidade Arduino LLC, a principal plataforma de hardware de código aberto para a comunidade educacional, e é equipada com o Quark SoC X1000, arquitetura criada exclusivamente para atender aos pequenos dispositivos da Internet das Coisas. Projetado na Irlanda, o Quark SoC X1000 é compatível com a arquitetura do conjunto de instruções (ISA, na sigla em inglês) Pentium® de 32 bit, com um único núcleo e um único thread, operando a velocidades de até 400MHz.

Fonte: Olhar Digital