Irritada com censura doYouTube, jovem cria ação Salvem os seios

Irritada com censura doYouTube, jovem cria ação Salvem os seios

Segundo ela, o YouTube pode marcar seu vídeo como impróprio pelo simples fato de falar sobre seios

O controle de segurança do YouTube é bem severo em relação a conteúdo sensual em vídeos. No entanto, de acordo com a jovem Aimee Davison, as regras não servem para todos. Inconformada com a ?censura? em um vídeo seu onde ela alega não haver nenhuma cena picante, a menina resolveu lançar um protesto: ?Salvem os Seios?.

O motivo da irritação é simples: quando os vídeos passam a ter restrições de vídeos, também há limitações para os anunciantes, o que impede os usuários de ganharem dinheiro com as gravações. Davison explicou que há a velha história do ?dois pesos e duas medidas? nestes casos.

?Tem um vídeo de um comediante entrevistando uma mulher com seios fartos chamada Jordan Carver. Ela faz café para ele pegando o creme e o açúcar de dentro do sutiã. E ele tem anúncios sem problemas. Uma vez, eu publiquei um vídeo em que apareci na banheira, mas toda coberta pela espuma de banho, não dá nem para ver os meus seios, e ele acabou restrito?, comentou.

Segundo ela, o YouTube pode marcar seu vídeo como impróprio pelo simples fato de falar sobre seios, ter seios grandes ou usar uma roupa decotada. Mesmo que as gravações não tenham conteúdo relacionado a sexo. A jovem destaca ainda que as interpretações sobre as regras do YouTube de conteúdo inapropriado são muito vagas e acabam sendo coniventes com alguns usuários e duras demais com outros.

?É um absurdo. E eu espero que, caso isso continue, pelo menos os anunciantes possam fazer suas propagandas também nos vídeos com categorias de maiores de 18 anos, caso eles optem por isso. Com certeza, haveria muita gente interessada, na minha opinião. Infelizmente, hoje não há nenhuma opção de anúncio para vídeos desta categoria e isso tem que parar?, completou.

A jovem lançou uma petição online com o objetivo de conseguir cinco mil assinaturas para tentar chamar a atenção do YouTube para a sua campanha. Confira o vídeo do protesto abaixo:

Fonte: techtudo.com.br