Justiça dos Estados Unidos dá razão ao Google sobre digitalização de livros

O juiz afirmou que o fato de escanear milhões de livros não é uma violação dos direitos autorais

Um juiz dos Estados Unidos rejeitou nesta quinta-feira (14/11) uma demanda de longa data contra o enorme projeto de digitalização de livros por parte do Google, ao afirmar que o fato de escanear milhões de livros não é uma violação dos direitos autorais.

Ao decidir o caso, que data de 2005, o juiz Denny Chin determinou que o projeto do Google supõe um "uso justo" segundo a lei de direitos autorais e "não substitui nem suplanta os livros, já que não é uma ferramenta utilizada para ler livros".


 Justiça dos Estados Unidos dá razão ao Google sobre digitalização de livros

Fonte: Correio Web