Lojas no Brasil já vendem iPad "nacional" sem redução no preço

Lojas no Brasil já vendem iPad "nacional" sem redução no preço

Apesar de ser fabricado no país, tablet é vendido pelo mesmo valor

Lojas no Brasil já vendem o iPad fabricado no país sem redução no preço, apesar dos incentivos fiscais aprovados pelo governo para a categoria em 2011. Conforme a assessoria de imprensa da Americanas.com, a loja já comercializa o iPad 2 e o novo iPad de fabricação nacional, mas ?pratica os preços estabelecidos pelo fornecedor [Apple]?.

Nossa reportagem visitou as lojas A2you e Fast Shop, no Shopping Pátio Paulista, em São Paulo, e comprovou que o novo modelo do iPad vendido no local é fabricado no Brasil, conforme a descrição do aparelho na embalagem. Na caixa do tablet está escrito: "criado pela Apple na Califórnia e montado no Brasil". Segundo um vendedor da A2you, o lote de iPad nacionais chegou na última quinta-feira (5). Os preços dos aparelhos, porém, não sofreram redução.

O iPad 2 vendido nas lojas visitadas, no entanto, continua sendo importado. A Saraiva, também localizada no Shopping Pátio Paulista, ainda não comercializa o tablet de fabricação nacional e a Fnac prevê a chegada do iPad ?brasileiro? em 19 de julho, mas apenas em alguns modelos. Nossa equipe entrou em contato com a assessoria de imprensa da Apple, que disse que a companhia não comenta assuntos relacionados à fabricação de produtos.

Um modo de verificar se o iPad foi feito no Brasil é observar o código do produto na hora de comprá-lo pelo site da Apple ou em uma loja física, como a Fast Shop. Os modelos fabricados no país são identificados pelas letras ?BR? ao final desse código (veja imagem ao lado). O modelo importado tem terminação "BZ".

Em maio de 2011, o governo publicou uma medida provisória que incluía os tablets na chamada "Lei do Bem". Com a medida de redução de impostos, os produtos ficaram isentos da incidência do PIS/Cofins e seus preços deveriam cair em 36%, segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Segundo Attila Belavary, analista da consultoria IDC, a Apple decidiu pela fabricação local para suprir a demanda da companhia no país. ?Em lançamentos anteriores, os produtos da Apple logo se esgotavam. Agora, com a fabricação local, isso deve facilitar. Mas acredito que não deve haver aquela redução de preço que o governo previa?, opina Belavary.

?Hoje, o ?custo Brasil? é muito alto. Aparecem gastos que estão agregados à fabricação do produto em si, como maquinário, transporte em um país de grandeza continental, além da mão de obra no país, que é muito cara?, acrescentou. Porém, Belavary acredita que, no longo prazo, haverá uma redução no preço do iPad.

Fonte: G1