'Messenger', aplicativo do Facebook, passa a fazer chamadas de vídeos

Com isso, o Messenger passa a disputar espaço com o Skype

 O Facebook ampliou as possibilidades de os usuários conversarem pelo seu app de chat “Messenger”. A rede social anunciou nesta segunda-feira (27) que o serviço de comunicação passará a fazer videoconferências pela internet, mas a novidade funciona apenas em dispositivos móveis.

Até agora, era possível apenas realizar ligações telefônicas pela internet (VoIP) -- ou seja, os créditos não são debitados, mas há consumo do pacote de dados. “Agora você pode ter conversas cara a cara com seus amigos e pessoas com quem se importa, via Messenger”, afirmaram, em comunicado conjunto, Stan Chudnovsky, diretor de produto, e Param Reddy, gerente de engenharia do Facebook.

Chamadas de vídeo pelo Messenger


Com isso, o Messenger passa a disputar espaço com o Skype, comunicador da Microsoft. Outro aplicativo do Facebook, o WhatsApp, passou a realizar ligações de voz recentemente.

“Se você estiver trocando mensagens com alguém e perceber que apenas palavras não são suficientes, você pode simplesmente escolher o ícone de vídeo no topo à direita da tela e começar uma ligação de vídeo diretamente de uma conversa existente”, explicam.

A novidade foi liberada tanto para as versões do aplicativo para Android e iOS de 18 países (Bélgica, Canadá, Croácia, Dinamarca, Estados Unidos, França, Grécia, Irlanda, Laos, Lituânia, México, Nigéria, Noruega, Omã, Polônia, Portugal, Reino Unido e Uruguai). O Brasil não está na lista, mas, segundo a rede social, o novo recurso chegará ao país nos próximos meses.

Na semana passada, o Brasil foi escolhido, ao lado de Nigéria e EUA, para realizar os testes de um novo aplicativo, o “Hello”. A função do serviço é ser um identificador inteligente de ligações telefônicas. Não só identifica o autor da chamada como também fornece informações sobre ele.

A adição da nova ferramenta ao Messenger faz parte da estratégia do Facebook de tornar o aplicativo cada vez uma plataforma autônoma. Nessa linha, a rede social já implantou a transferência de dinheiro a amigos e a possibilidade de enviar GIFs e animações. Está por vir ainda a introdução do serviço que transformará o aplicativo em uma espécie de serviço de atendimento ao consumidor.

Fonte: G1