Microsoft faturou dinheiro ao oferecer informações ao governo, diz jornal

alguns documentos revelam que a Microsoft cobrou US$ 352 mil da DITU em agosto de 2013


Microsoft faturou dinheiro ao oferecer informações ao governo

O jornal Daily Dot diz que recebeu os documentos diretamente do grupo Syrian Electronic Army, que inclui e-mails e contratos da Microsoft para o FBI, especialmente pela Digital Intercept Technology Unit (DITU).

Por exemplo, alguns documentos revelam que a Microsoft cobrou US$ 352 mil da DITU em agosto de 2013, com cerca de US$ 200 por pedido de informação.

A Microsoft chegou a publicar o número de requerimentos que recebe de governos e agências de aplicação da lei em todo o mundo durante o ano passado. Apenas alguns dias atrás, a empresa revelou que recebeu um total de 72.279 pedidos de informação ao cliente em 2013.

A matéria do jornal diz que o site consultou advogados para examinar os documentos roubados e eles sentiram que não só eles eram genuínos, mas que a Microsoft estava perfeitamente correta de cobrar o governo para esses tipos de solicitações.

Na verdade, eles parecem acreditar que o governo deveria ser mais transparente em revelar quanto dinheiro está pagando à Microsoft e outras empresas para obter informações do cliente.

Nem a Microsoft nem a DITU confirmaram a autenticidade dos e-mails e notas fiscais. No entanto, algumas semanas depois dos ataques de hackers SEA, a Microsoft admitiu ?que os documentos associados com as investigações policiais foram roubados?.

Fonte: Baboo