Mulheres passam mais tempo no Facebook do que homens

As mulheres escrevem mais sobre suas emoções e relacionamentos

As mulheres passam mais tempo que os homens no Facebook. É o que aponta um estudo sobre o uso da rede social, realizado pela Universidade de Gotemburgo, na Suécia, com 1 011 pessoas (335 homens e 676 mulheres), com idade média de 32 anos.

De acordo com os autores do intitulado "Sweden"s Largest Facebook Study", as mulheres passam mais tempo na rede social, em média 81 minutos, enquanto os homens ficam 64 minutos por dia. Esses novos números reforçam a grande participação das mulheres no Facebook, já que outra pesquisa já havia apontado que elas atualizam com maior frequência o status do Facebook.

As mulheres escrevem mais sobre suas emoções e relacionamentos (muitas vezes de infelicidade ou descontentamento com suas vidas) nas atualizações de status na rede social, enquanto homens quase não falam sobre isso. Mas um terço dos homens tentam provocar outras pessoas no Facebook, duas vezes que o número de mulheres que tomam esse tipo de atitude no site.

A pesquisa revelou também que pessoas de baixo nível de escolaridade e renda apresentam uma maior tendência de ficar "viciado" na rede social.

Segundo o estudo, 85% dos entrevistados disseram que usar o Facebook faz parte de sua rotina. Quase metade dos participantes indicaram que têm dificuldade de estar a par da maioria das coisas sem o Facebook, e um quarto declarou que não se sentiriam bem se não pudessem acessar o site regularmente. "Usar o Facebook pode se tornar um hábito inconsciente. A maioria dos usuários acessa o portal quando abre um navegador. Isso pode até mesmo evoluir para um vício", alertou Leif Denti, estudante de doutorado em Psicologia na Universidade.

Fonte: UOL