Nem Lulu, nem Tubby: novo aplicativo une os sexos e se chama Lulu Tubby

Sem hashtags e avaliações de intimidade, app está disponível mesmo em fase experimental


Nem Lulu, nem Tubby: novo aplicativo une os sexos e se chama Lulu Tubby

Depois do lançamento do polêmico Lulu e da pegadinha do Tubby, um novo aplicativo surgiu para satisfazer a curiosidade dos internautas sobre seus contatos do Facebook. Batizado de LuluTubby, o novo aplicativo não tem hashtags e avaliações sobre intimidade.

O app, que já está disponível mesmo em fase experimental, tem as opções de avaliar o desempenho sexual e afetivo de forma detalhada, mas apenas uma nota final é visível. Isso mesmo: a brincadeira não expõe quem estiver no aplicativo.

Chefe de operações da criadora do app, a Check Press, Douglas Figueiredo conta que a ideia surgiu logo depois do lançamento do Lulu.

? Nossa intenção com o LuluTubby era simplesmente pegar carona na onda do Lulu, mas com o ?surgimento? do Tubby mudamos os planos e optamos por desenvolver algo que mesclasse os dois aplicativos.

Douglas conta que a Check Press está desenvolvendo uma rede social dentro de sua estrutura, e por isso precisavam de uma quantia de usuários para testar os servidores e a arquitetura de software para então saber se a capacidade estava de acordo com a escala de usuários simultâneos.

O LuluTubby foi lançado domingo (1º) e ainda não está com todos os recursos funcionando, como o buscador. Já a versão para celular foi lançada quinta-feira (5), e já rendeu mais 250 mil usuários, conta Douglas.

? Já são mais de 1,5 milhão de pageviews e 2,4 milhões de avaliações a usuários.

Descadastramento

Enquanto o falso lançamento do Tubby causou preocupação entre mulheres - que chegaram a trocar seu gênero no Facebook e procurar uma forma de não fazer parte do aplicativo -, o descadastramento do LuluTubby é muito mais simples: basta clicar em "opções" e sair do aplicativo.

Por ser "mais leve", o aplicativo ainda não recebeu nenhuma notificação oficial da Justiça, mas alguns usuários solicitaram a remoção do perfil, conta Douglas. Além disso, ele conta que a ideia da Check Press não é ficar com o app.

? Pretendemos descontinuar esse produto, tendo em vista que o mesmo foi desenvolvido apenas para testar nossa infraestrutura de servidores e arquitetura de software. Temos interesse em transferir a operação para alguém que queira dar sequência ao projeto.

Fonte: R7, www.r7.com