Londres: Nokia divulga celulares inteligentes com Windows Phone

Londres: Nokia divulga celulares inteligentes com Windows Phone

Os aparelhos serão lançados em alguns países da Europa em novembro, por 420 euros (Lumia 800) e 270 euros (Lumia 710)

A Nokia oficializou nesta quarta-feira (26) uma mudança de estratégia em sua área de smartphones, adotando o sistema operacional Windows Phone nos celulares inteligentes. Os primeiros aparelhos da fabricante finlandesa a rodarem a plataforma são o Lumia 800 e Lumia 710.

Os apresentadores do evento de Londres - entre eles o diretor-executivo Stephen Elop - praticamente não divulgaram detalhes de hardware dos aparelhos. A apresentação dos smartphones foi voltada para a nova plataforma - que substituirá a Symbian - e serviços, mostrando qual é o foco da fabricante.

Somente nos estantes de demonstração foi possível conhecer detalhes sobre o hardware da linha Lumia. O modelo 800 tem processador de 1.4 GHz, câmera de 8 megapixels com lente Carl Zeiss, tela Amoled de 3,7 polegadas, capacidade de 16 GB, e 512 MB de memória RAM. O 710 tem processador de 1 GHz, câmera de 5 megapixels, tela de 3,5 polegadas, 8 GB para armazenamento e 512 MB de RAM.

cA data de lançamento no Brasil não foi anunciada.

Os dois aparelhos terão GPS gratuito e um novo serviço também gratuito chamado Mix Radio, que funciona como uma rádio online - o usuário pode baixar arquivos musicais caso queira ouvir as músicas offline.

Estratégia

A mudança representa uma tentativa para a empresa que mais vende celulares no mundo deixar de perder participação no mercado de smartphones (para então, possivelmente, voltar a ganhar). Essa redução vem sendo observada claramente nos últimos anos, com a popularização dos aparelhos da Apple e, principalmente, dos celulares inteligentes que rodam o sistema Android, do Google.

De 2007 a 2009, segundo dados da consultoria Gartner, a Nokia manteve a liderança nas vendas de celulares em todo o mundo (considerando não apenas os smartphones) com uma fatia semelhante de participação de mercado: 37,8% (2007; 435,4 milhões de unidades comercializadas), 38,6% (2008; 472,3 milhões) e 36,4% (2009; 440,9 milhões). Em 2010, a participação teve forte queda, ficando em 28,9% com 461,3 milhões de aparelhos comercializados em todo o mundo.

De 2009 para 2010, quando caiu a fatia da Nokia, a plataforma Android cresceu 888,8%, segundo o Gartner. Com isso, tornou-se o segundo sistema operacional mais popular entre os smartphones comercializados no mundo (22,7%; 67,2 milhões de aparelhos), perdendo apenas para o Symbian, da Nokia (37,6%; 111,5 milhões de unidades).

Para 2011, a previsão do Gartner é que o Android desbanque o Symbian pela primeira vez (38,5% contra 19,2% do sistema que está sendo abandonado pela Nokia). Ainda nas análises referentes a 2011, aparecem a Apple com seu iOS (19,4%), a Research in Motion, do Blackberry (13,4%), e o sistema operacional da Microsoft para portáteis (5,6%).

O Gartner estima ainda que, em 2015, o Windows Phone tenha 19,5% do mercado, atrás do líder Android (48,4%). Até lá o Symbian, que já foi líder, terá apenas 0,1% do setor, ainda segundo a consultoria.

Fonte: uol.com