Novo CEO vai ganhar 1 milhão de ações da Apple em dez anos

Novo CEO vai ganhar 1 milhão de ações da Apple em dez anos

No primeiro semestre de 2009 e em janeiro de 2011, o empresário tirou licenças médicas para cuidar da saúde

O novo presidente da Apple, Tim Cook, vai ganhar um milhão de ações da companhia como bônus caso permaneça no comando da empresa por dez anos. Hoje, um milhão dos papéis da companhia valem US$ 383 milhões, mas a Apple tem viéis de alta no curto e médio prazo, segundo os analistas, e este valor deve subir.

Segundo a companhia informou à Securities and Exchange Comission, órgão regulador que controla o mercado de ações nos Estados Unidos, Cook receberá 50% das ações em 24 de agosto de 2016, no dia em que completar 5 anos no cargo, e a outra metade ao final do período de dez anos, em 24 de agosto de 2021.

No documento, a Apple ainda informa ao órgão que Steve Jobs segue como funcionário da companhia, apontado como presidente do conselho administrativo.

Cook, que era chefe de operações na Apple, também passa a fazer parte do conselho, em vaga que estava aberta desde a saída do ex-presidente do Google, Eric Schmidt. Schmidt deixou o conselho por conta do lançamento do sistema operacional Android, que colocou as duas companhias, Apple e Google, pela primeira vez como concorrentes diretas em um setor do mercado de tecnologia.

"Nada muda"

O novo presidente-executivo enviou na quinta-feira um e-mail para os funcionários da Apple afirmando que "nada muda" com sua efetivação no comando da empresa em substituição a Steve Jobs, que se afastou definitivamente na quarta-feira.

No texto, revelado pelo blog Ars Technica, Cook disse que compartilha "do otimismo de Jobs para o futuro brilhante da Apple", e que a Apple continuará a ser "o lugar mágico que é".

Jobs, 56 anos, fundador da empresa e que voltou para comandar a Apple em 1997 após ter deixado a companhia em 1985, se submeteu a uma cirurgia para retirada de tumor maligno no pâncreas em agosto de 2004. No primeiro semestre de 2009 e em janeiro de 2011, o empresário tirou licenças médicas para cuidar da saúde. Em ambas as ocasiões, Cook ficou no comando da empresa criadora do iPhone e do iPad.

Com 50 anos de idade, Cook, que desde 2005 ocupa o cargo de Chief Operating Officer (COO) entrou para a Apple em 1998 como vice-presidente de operações. Antes, ele trabalhou na Compaq e na IBM, onde atuou por 12 anos.

De acordo com a Apple, Cook é responsável pelas vendas e pelas operações mundiais da empresa, incluindo gerenciamento da cadeia de produtos, atividades de vendas e serviço e suporte ao consumidor em diversos mercados e países.

Ele criou uma reputação como gênio operacional, e recebe crédito por ter ajudado a reanimar a Apple depois da severa queda que a empresa sofreu nos anos 90, e transformá-la no que é hoje.

Há quem diga que as realizações de Cook, entre as quais o comando da divisão Mac, que voltou a crescer, demonstram que ele é mais que um especialista em questões de cadeia de suprimento.

Fonte: g1, www.g1.com.br