Lançamento do novo iPhone 5 pode marcar estreia de Tim Cook

Lançamento do novo iPhone 5 pode marcar estreia de Tim Cook

E ele não poderia ter escolhido o melhor momento e equipamento para marcar a sua estreia informal como presidente da empresa

Com a criação do novo iPhone 5, Tim Cook, presidente da Apple, tem sua chance de sair da sombra de Steve Jobs no comando da Apple. E ele não poderia ter escolhido o melhor momento e equipamento para marcar a sua estreia informal como presidente da empresa. A última geração de iPhones, ainda a referência da indústria de smartphones, depois de quatro anos será lançada nesta terça-feira (4) a tempo de pegar as férias no Hemisfério Norte. Mesmo numa conjuntura econômica difícil, consumidores devem mais uma vez fazer fila pelo equipamento que marca o primeiro grande lançamento de Tim Cook, desde que ele assumiu o posto de Jobs em agosto. O chamado iPhone 5 pode contar um visor maior e um processador mais veloz, em relação ao atual iPhone 4, aparelho que ajudou a companhia a permanecer na frente dos rivais num mercado cada vez mais competitivo. O desafio da Apple será supreender os consumidores com mais inovações e superar a si mesma. A empresa vendeu mais de 20 milhões de unidades do iPhone 4 somente no terceiro quadrimestre que se encerrou em 25 de junho. O iPhone 4 vai possivelmente se tornar o smartphone mais vendido no mundo. "Os consumidores veem os produtos da Apple como uma necessidade", disse o gerente do fundo Capital Advisors Growth, Channing Smith, que possui ações da Apple. "Não esperamos que produtos da Apple falhem". No entanto, a última versão do produto que ajudou a definir a categoria smartphone chega num período de desaceleração econômica e no qual a competição no setor está no seu ápice. A habilidade da Apple para entusiasmar consumidores e a sua liderança no mercado, porém, faz a companhia menos vulnerável a um esfriamento da atividade, segundo investidores e analistas. Considerado um ótimo executivo, por outro lado, Tim Cook não é conhecido por saber promover produtos.

Fonte: g1, www.g1.com.br