Apresentado no CES, smartcards trarão mais segurança a usuários

A NXP Semiconductors apresentou na CES 2012 uma tecnologia em desenvolvimento para reforçar a segurança das transações em NFC

A NXP Semiconductors apresentou na CES 2012 uma tecnologia em desenvolvimento para reforçar a segurança das transações em NFC. O produto é uma espécie de smartcard, que oferece uma proteção adicional aos dados do usuário.

O smartcard da NXP exige que o usuário insira gestos pré-programados no telefone, ou até mesmo digite o seu código PIN para desbloquear o acesso ao dispositivo. O objetivo aqui é garantir que o usuário que está manipulando o telefone é realmente o seu proprietário. A solução é útil não só para proteger senhas e dados importantes, mas também para complementar os leitores RFID, utilizados para acesso ao escritório.


Novos ?smartcards? trarão mais segurança com auxílio do NFC

Para configurar o procedimento de desbloqueio, o usuário vai personalizar o ponto de acesso com um aplicativo instalado no computador desktop ou notebook. O software também é capaz de ?aprender? o estilo de sua escrita, tornando o sistema de desbloqueio ainda mais personalizado.

A tecnologia NFC (Near-Field Communication) está em plena expansão e está se tornando a opção padrão de pagamentos via celular, por ser rápido e consistente. Mas a questão da segurança dos dados do usuário continua a ser algo que preocupa engenheiros, especialistas de tecnologia e usuários. A principal preocupação está no vazamento desses dados, que pode acontecer se algum usuário tiver acesso aos dados do telefone.

O que mais deixam os especialistas alarmados é que esses dados podem ser descobertos através de brechas em aplicativos de entretenimento e comunicação de dados, que utilizam o NFC, mas não contam com as mesmas bases de segurança e proteção de dados que um aplicativo financeiro (como o Google Wallet) possui. Esse smartcard pode, pelo menos, dar uma segurança extra para os usuários que pretendem pagar suas contas, ou salvar documentos importantes no smartphone todos os dias.

Fonte: techtudo.com.br