Pai registra BO contra professora que postou prova de aluna no Facebook

Prova de história foi postada em rede social com diversos comentários.

O pai de uma aluna de 12 anos pretende acionar a Justiça contra a professora de história da 7ª série de uma escola particular em Atibaia, no interior de São Paulo. Isso porque a professora postou em sua página de uma rede social a prova da aluna, que errou a maioria das perguntas, com comentários como "daí a professora é implicante" e "eles que me aguardem na próxima aula".

A publicação, que não tinha o nome da estudante, foi postada na noite de quarta-feira (10) antes mesmo de a nota ter sido distribuída aos alunos e recebeu diversos comentários de colegas da professora e de outros alunos que reconheceram a autora da prova pela letra. Na manhã desta sexta-feira (12), o pai da estudante foi à delegacia registrar boletim de ocorrência contra a professora e afirmou que deverá mover uma ação judicial por injúria e difamação.

"Minha filha não sofreu provocações, mas criou-se uma situação desconfortável. Quero que ela responda criminalmente pelo que fez porque acho que não foi uma atitude correta", afirmou o empresário Alex Bueno, pai da estudante. Além da prova da aluna, a professora postou outras respostas erradas de alunos com comentários como "Sério...essa foi de doer!".

Caso

O caso foi notado na noite de quinta-feira (11), quando uma amiga da estudante viu a imagem e reconheceu a letra da colega. ?Depois disso, a gente entrou no facebook dessa professora e realmente estava lá a prova dela postada. Também já tinha outros alunos e amigos dela (professora) fazendo comentários sobre isso?. Segundo ele, a escola se prontificou a tomar providências com relação ao caso.

?Estou fazendo uma ação porque além de difamar minha filha ela também ameaçava os alunos. A prova ainda nem havia sido entregue aos estudantes e já estava postada na internet. Criou certamente uma exposição desnecessária. Se minha filha foi mal na prova, o assunto deve ser resolvido em particular?, disse.

Bueno disse ainda que conversou com a filha sobre os estudos e ressaltou que a aluna tem um histórico escolar sem nenhum registro de problemas. ?Pagamos uma escola particular para que se tenha um estudo diferenciado e não ser agredido dessa forma. Esse tipo de atitude (postar a prova na web) não é correto?, afirmou.

Professora

A direção da escola informou que advertiu a professora e pediu que a imagem fosse retirada de seu perfil e que repudia as postagens feitas por ela na rede social. A escola também pediu para que a professora se retratasse publicamente com a aluna no local onde foram feitas as postagens.

Em seu perfil na rede social, a professora se manifestou sobre a polêmica e tirou a publicação do ar. Ela afirmou que as "pérolas" publicadas por ela são comuns para muitos colegas de profissão e que não tem o objetivo de constranger o aluno. Além disso, ela reforçou que em nenhum momento identificou o autor das respostas. A professora envolvida no caso foi procurada por telefone pelo G1, mas as ligações não foram atendidas.

Fonte: G1