Para flagrar traição da esposa, homem usa função do iPhone 4S

Para flagrar traição da esposa, homem usa função do iPhone 4S

Marido presenteia sua mulher com novo aparelho da Apple, baixa aplicativo sem seu conhecimento e confirma que ela o estava traindo

O aplicativo Find My Friends (Encontre Meus Amigos), disponível no iPhone, da Apple, foi projetado para tornar mais fácil o encontro de uma turma num sábado à noite. Para tanto, o software mostra na tela a localização em tempo real das pessoas.

Mas um marido enganado, em Nova York, afirma que o aplicativo – que utiliza a função GPS do aparelho para que uma lista de amigos "veja" onde você está – revelou que sua esposa o estava traindo.

Segundo o marido, em primeiro lugar ele teve que ativar o aplicativo no telefone da esposa sem que ela soubesse. Isso porque o serviço é “opt in”, o que significa que os amigos têm que concordar em “enxergar” um ao outro. O homem, que contou sua história em um fórum na internet e preferiu não se identificar, contou que deu à esposa o novo iPhone 4S e baixou o aplicativo sem ela saber.

“Ela me disse que estava na casa de uns amigos em um bairro de NY. Mas eu estava desconfiado de que ela estava encontrando este cara no centro da cidade. Eis que, ao checar o Find My Friends, descobri que ela estava onde eu imaginava e não onde ela disse que estava.”

A tecnologia do aplicativo, contudo, não é nova. Usuários de versões anteriores do smartphone da Apple poderiam ter usado o software Find My iPhone da mesma maneira, se tivessem a senha do MobileMe do usuário. Originalmente, porém, o aplicativo foi criado para o caso de alguém perder seu telefone ou tê-lo roubado.

“Obrigado Apple, obrigado App Store, obrigado a todos. Estas belas capturas de telas vão cair bem quando eu encontrá-la no escritório do advogado, em algumas semanas”, afirmou o cidadão em depoimento no fórum.

O serviço do Google Latitude também oferece um opt-in similar de monitoramento de usuários do serviço. Mas, até agora, o Latitude não teve o mesmo apelo forte dos produtos da Apple. A notícia é do site britânico Daily Mail.

Fonte: Época Negócios