Pesquisa revela que 20% das empresas já investem na Internet dassas

Tecnologias para coleta de dados têm sido um dos principais objetivos de empresas que estão começando a explorar a Internet das Coisas.

A Internet das Coisas (IoT, em inglês) já é uma realidade e está inserida no orçamento de várias empresas, com crescimento considerável no último ano. Foi isso o que revelou uma pesquisa divulgada pela PwC. De acordo com o relatório, cerca de 20% das empresas já estão investindo em sensores para a Internet das Coisas.

A adesão ao movimento ainda é gradual, mas o aumento em relação ao ano passado foi de 17%, o que significa que, em um futuro bem próximo, boa parte da população já estará vivendo com soluções resultantes do trabalho das empresas no setor de IoT. Tecnologias para coleta de dados têm sido um dos principais objetivos de empresas que estão começando a explorar a Internet das Coisas.

Segundo a pesquisa da PwC, que entrevistou cerca de 1,5 mil executivos corporativos, 14% afirmam que os sensores serão relevantes estrategicamente para as empresas nos próximos três a cinco anos. Esse número deve aumentar ainda mais, visto que os executivos verão na prática como que o IoT possui o poder de modificar o modelo de negócios das empresas e garantir melhor eficiência nos serviços e produtos oferecidos.

O setor de energia e mineração demonstrou ser a mais adiantada na adoção das novidades, com 33% das empresas realizando investimentos no uso de sensores. Já as verticais de utilities aparecem na segunda posição, com 32% das empresas apostando nas novidades. A indústria automotiva também demonstrou forte adesão ao IoT, com 31% das empresas e fabricantes. A área industrial (25%), hospitality (22%), saúde (20%), varejo (20%), entretenimento (18%), tecnologia (17%) e finanças (13%) completam a lista das que mais possuem empresas investindo em soluções da IoT, segundo a pesquisa.

O estudo ainda aponta que os sensores são importantes para auxiliar as empresas na tomada de decisões. Por apostarem na Internet das Coisas, as instituições conseguem tomar decisões mais rápidas e melhores em setores de processos de negócios, redes de fornecedores, experiência do consumidor e outros, otimizando o trabalho, aumentando a produtividade, diminuindo custos e aumentando os lucros.

A área de energia e mineração é um exemplo de como o investimento em IoT tem funcionado. Os dispositivos utilizados para detectar o nível de monóxido de carbono no ambiente protege a segurança dos trabalhadores das empresas. Já na indústria de automóveis, os veículos utilizam sensores ainda nas linhas de montagem para que os operadores saibam sobre o status do carro.

A Ásia tem saído na frente da adesão das novidades do IoT. Eles lideram com 24% de adoção nas empresas. A América Latina aparece em seguida com 23%, enquanto que a África possui 22%, Europa 19% e América do Norte com 18%.

Fonte: R7