Estudo: quem fica mais tempo no Facebook gasta mais dinheiro

Estudo: quem fica mais tempo no Facebook gasta mais dinheiro

Segundo o relatório, os efeitos psicológicos causados pela rede social estão relacionados diretamente ao aumento de auto-estima dos usuários.

Um estudo comandado pelos professores de marketing Andrew Stephen, da Universidade de Pittsburgh, e Keith Wilcox, da Universidade de Columbia, ambas nos Estados Unidos, apontou que as pessoas que passam mais tempo no Facebook tendem a comer e gastar mais. Segundo o relatório, os efeitos psicológicos causados pela rede social estão relacionados diretamente ao aumento de auto-estima dos usuários, que é inversamente proporcional ao autocontrole dos mesmos. Em outras palavras, quanto mais a pessoa se sente bem, e quer mostrar isso para os amigos, mais acaba esbanjando sem necessidade.

A pesquisa foi feita virtualmente com 541 usuários do Facebook nos Estados Unidos. Todos responderam questões sobre seus hábitos na rede social, os detalhes de suas vidas financeiras e dados relacionados à altura, peso e alimentação. No geral, ela comprovou que o uso do Facebook pode ser considerado um importante ?indicador de uma série de comportamentos que indicam falta de controle pessoal?.

De acordo com Andrew Stephen, quem usa mais o Facebook também tem ?mais massa corporal, come compulsivamente e tem mais dívidas no cartão de crédito?. Ou seja, tem mais dificuldades para controlar os seus impulsos. Wilcox resumiu a ideia do companheiro no estudo. ?O importante não é quanto tempo você passa no Facebook, mas sim o que ele pode estar causando a você?.

O relatório diz que acessar o Facebook pode fazer com que as pessoas tenham menos controle sobre o quanto vão gastar e comer poucos momentos após a navegação. Uma prova disso foi vista em um dos testes feitos com voluntários. Um grupo navegou apenas na Internet, enquanto outro acessou o Facebook por cinco minutos. Logo depois, ambos foram ordenados a participarem de um leilão de um iPad.

Segundo o que mostrou o resultado, quem usava a rede social acabou fazendo ofertas mais altas do que aqueles que estavam simplesmente na Internet. Os preços ficaram ainda mais caros nos lances dados por quem tinha mais amigos na página. Para o professor Stephen, portanto, é possível concluir claramente que o uso do Facebook pode estar passando dos limites. ?Está causando a falta de controle das pessoas em uma variedade de situações?, afirmou.

O professor ainda concluiu. ?Navegar no Facebook faz as pessoas se sentirem bem melhores sobre elas próprias e aumenta a auto-estima, o que abaixa o controle. Quando você está se sentindo bem, acaba comendo ou comprando algo de que as vezes nem precisa, simplesmente como uma recompensa por estar se sentindo bem?, concluiu.

Fonte: tech tudo