Pesquisadores querem usar o Facebook para evitar propagação de DSTs

Um novo conceito de aplicativo promete causar uma verdadeira revolução no Facebook.

Um novo conceito de aplicativo promete causar uma verdadeira revolução no Facebook. Uma equipe da Universidade da Carolina do Norte iniciou um estudo que tem como objetivo principal utilizar as redes sociais para conscientizar os internautas sobre as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

O médico responsável pela pesquisa, Peter Leone, explicou que uma análise bem feita sobre o círculo de amizades de um usuário pode ser uma pista fundamental para se ter uma melhor noção de quem corre risco de ser infectado.

A teoria é que, pelo fato de as redes sociais serem um espelho do que acontece na vida real, serviços como o do Facebook podem ser usados para entrar em contato com grupos de risco, de modo a avisá-los destes perigos.

A possível solução, de acordo com Leone, é a criação de um aplicativo semelhante aos que já existem relacionados a gripes e resfriados.

Eles notificam usuários quando seus amigos publicam mensagens de que estão se sentindo mal ou com sintomas de alguma doença. Isso poderia se repetir, porém com termos relacionados às doenças sexualmente transmissíveis.

Fonte: Tech Tudo