Projeto cabe na palma da mão e une console, streaming, telefone

Projeto cabe na palma da mão e une console, streaming, telefone

"Tudo-em-um" da Qualcomm tem entrada HDMI e USB

Já imaginou ter um console de games, um media player, telefone, VoIP, programas educacionais e muito mais em apenas um aparelhinho que cabe na palma de sua mão? Bom, isso ainda não está disponível para os mortais, mas, em alguma salinha de San Diego, no QG da Qualcomm, já é realidade. E na Connected City (Cidade Conectada), uma área especial do Mobile World Congress (MWC 2013), também.

O projeto, sem nome - há apenas o "Avenger" gravado na micro set top box -, foi exibido na área de vanguarda da maior feira de tecnologia móvel do mundo, em Barcelona. E o que é melhor: é tocado por um brasileiro. Hugo Swart, que trabalha na gigante californiana, explicou a ideia: "Imagine todos esses dispositivos em convergência, transformando sua experiência de televisão. É nessa solução que estamos trabalhando", explica.

De fato, a experiência é impressionante. Swart se posiciona à frente de uma TV de 42 polegadas e logo é identificado pelas duas câmeras posicionadas nas extremidades do aparelho. A partir daí, uma selecção de conteúdo é oferecida, de acordo com dados colectados sobre o usuário. "E caso eu estivesse com uma filha, por exemplo, ele ofereceria desenhos ou conteúdo educativo, pois identificaria que há uma criança", diz Hugo.

A caixinha - se é que podemos chamar assim - é um pouco menor que um sabonete. Em sua traseira há uma porta HDMI, uma USB 3.0 e uma microUSB. O milagre, diz Swart, é realizado por um SnapDragon quad-core de 1.5GHz. "Todo o processamento e protocolos de comunicação estão embutidos no chi". Com isso, a Qualcomm consegue praticamente tudo o que é feito nos media players, como AppleTV, Roku, WD TV e o recente HomeSync, da Samsung, e muito mais.

As possibilidades são incríveis. Com um celular, você pode transferir sua videochamada para a tela da TV, ampliar, selecionar como PiP, enquanto joga ou vê algum outro canal. Isso sem falar no streaming, que também pode ser comandado via aplicativo em seu celular ou tablet, que se transforma, de fato, na central de controle de todo o entretenimento que usa a TV como plataforma.

Mas, afinal, para que uma caixa, ainda que pequenina, se toda essa tecnologia poderia ser simplesmente embutida na TV? Para Swart, as tecnologias são complementares e têm vida útil diferente. "Uma TV, se bem cuidada, pode durar até 10 anos. Essa tecnologia pode ficar obsoleta em até dois anos. Imagine, você ser obrigado a trocar de TV sempre?", justifica.

Ainda que o projeto esteja na fase experimental, aguardando que um cliente compre a ideia, crie o ecossistema e coloque tudo no mercado, uma coisa é certa: um aparelho com esse poder, nesse tamanho, impressiona pela praticidade. Ainda que ele tenhamos a certeza de que ele irá condenar boa parte dos gadgets de nossa sala ao limbo, é impossível não se apaixonar.


Projeto cabe na palma da mão e une console, streaming, telefone

Projeto cabe na palma da mão e une console, streaming, telefone

Projeto cabe na palma da mão e une console, streaming, telefone

Projeto cabe na palma da mão e une console, streaming, telefone

Fonte: Tech Tudo