Receita da Apple fica abaixo das estimativas, apesar de avanços

A China é considerada crucial para as perspectivas de crescimento de longo prazo da Apple, disse Maestri.

Apple divulgou nesta terça-feira um crescimento de 6 por cento na receita trimestral, mas a receita subiu 28 por cento na China, apesar da intensa competição em seu terceiro maior mercado.

As vendas de iPhones na China saltaram cerca de 48 por cento e as vendas do computador Mac cresceram 39 por cento no trimestre terminado em junho, disse o diretor financeiro, Luca Maestri, em entrevista.

A China é considerada crucial para as perspectivas de crescimento de longo prazo da Apple, disse Maestri.

Os telefones de baixo custo vendidos lá por concorrentes como a Xiaomi parecem ter tirado participação de mercado de outras companhias que utilizam o Android, software móvel do Google, adicionou o executivo.

VENDAS DE TABLETS E IPHONES

As vendas de iPhones geralmente caem nos trimestres antes do lançamento de um produto principal, como um novo iPhone.

Mas a companhia divulgou vendas de 35,2 milhões de iPhones em um mercado de smartphones cada vez mais competitivo, 13 por cento maior na comparação anual.

A fabricante do iPhone, que deriva principalmente de seus negócios de dispositivos móveis de alto padrão, divulgou vendas de 37,4 bilhões de dólares no terceiro trimestre fiscal encerrado em junho, pouco abaixo das estimativas de Wall Street, de cerca de 38 bilhões.

A companhia vendeu 35,2 milhões de iPhones, mas as vendas do iPad, de 13,3 milhões, ficaram abaixo das projeções de analistas, de mais de 14 milhões. O tablet tem sofrido pressão crescente por causa de concorrentes com Android.

Apple divulgou nesta terça-feira um crescimento de 6 por cento na receita trimestral, mas a receita subiu 28 por cento na China, apesar da intensa competição em seu terceiro maior mercado.

As vendas de iPhones na China saltaram cerca de 48 por cento e as vendas do computador Mac cresceram 39 por cento no trimestre terminado em junho, disse o diretor financeiro, Luca Maestri, em entrevista.

A China é considerada crucial para as perspectivas de crescimento de longo prazo da Apple, disse Maestri.

Os telefones de baixo custo vendidos lá por concorrentes como a Xiaomi parecem ter tirado participação de mercado de outras companhias que utilizam o Android, software móvel do Google, adicionou o executivo.

VENDAS DE TABLETS E IPHONES

As vendas de iPhones geralmente caem nos trimestres antes do lançamento de um produto principal, como um novo iPhone.

Mas a companhia divulgou vendas de 35,2 milhões de iPhones em um mercado de smartphones cada vez mais competitivo, 13 por cento maior na comparação anual.

A fabricante do iPhone, que deriva principalmente de seus negócios de dispositivos móveis de alto padrão, divulgou vendas de 37,4 bilhões de dólares no terceiro trimestre fiscal encerrado em junho, pouco abaixo das estimativas de Wall Street, de cerca de 38 bilhões.

A companhia vendeu 35,2 milhões de iPhones, mas as vendas do iPad, de 13,3 milhões, ficaram abaixo das projeções de analistas, de mais de 14 milhões. O tablet tem sofrido pressão crescente por causa de concorrentes com Android.

Fonte: Terra