Robô usado no Afeganistão será uma "arma" da PM durante a Copa no BR

Missão do Gate será combater terrorismo no estádio e nas ruas da cidade. Policiais terão 12 novos equipamentos que custam mais de R$ 2,2 milhões.

A Polícia Militar de São Paulo terá um novo kit com 12 equipamentos avaliados em R$ 2,2 milhões para combater eventuais atos de terrorismo durante a Copa em São Paulo. Entre os itens estão robôs idênticos aos usados pelo Exército dos Estados Unidos na guerra do Afeganistão. Eles poderão ser usados contra eventuais ataques na Arena Corinthians ou na cidade de São Paulo.

Além dos robôs e de trajes anti fragmentos e equipamentos para desarmar explosivos, as novas aquisições incluem braços mecânicos, aparelho de raio-X, detectores de gases venenosos, tendas de contenção e caixas de ferramentas. Os itens poderão ser usados pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), tropa de elite da PM, nas varreduras, desarme de bombas e situações com reféns de sequestro.

?A roupa antifragmentação é a mesma do filme ?Guerra ao Terror? [The Hurt Locker, do título original em inglês], que ganhou o Oscar [de melhor filme em 2010]", disse ao G1 o disse o capitão Ricardo Folkis, comandante do Gate.

"A vestimenta é de origem canadense e é usada na guerra do Afeganistão pelo Exército norte-americano.?

Questionado sobre o nível de proteção que a roupa oferece, Folkis respondeu que ela suporta explosivos até um certo limite. ?O traje pesa mais de 40 kg e aguenta bombas do tipo C4, até 2 kg?, afirmou o capitão. ?No caso de um artefato explodir perto, quem usa a roupa sai com vida e partes do corpo?, disse.

Alegando questões de segurança, a corporação não informa o número de policiais do esquadrão antibomba do Gate que atuarão no estádio. A arena abrirá o mundial de futebol com o jogo entre Brasil e Croácia em Itaquera, Zona Leste de São Paulo. Mais cinco partidas vão ocorrer no estádio.

O Gate ficará de prontidão em uma sala no subsolo do estádio. Outros agentes do grupo permanecerão na base, na Vila Maria, Zona Norte, para intervir na cidade. Todo o efetivo desse grupamento especial é de cerca de 90 policiais.

Segurança invisível

Além do Gate, outros policiais militares do Comando de Policiamento de Choque ficarão escondidos dentro do estádio. Serão 160 agentes do 2º Batalhão de Choque, com experiência em grandes eventos esportivos e artísticos na capital e distúrbios civis. Mais 140 bombeiros completarão a "segurança invisível", como está sendo chamada pelos oficiais.

Esse reforço policial e aparato de equipamentos de última geração só serão empregados se os "stweards" falharem. Os stewards são seguranças contratados pela Fifa. Pela lei geral da Copa, firmada entre o governo brasileiro e a entidade que regula o futebol no mundo, a segurança interna dos estádios deverá ser feita somente por seguranças particulares.

A função deles será a de orientar o público a ocupar assentos corretos e impedir invasões a campo, por exemplo. Eles não usam armas letais. Por partida, serão ao menos 800 stewards. Quando não conseguirem conter a situação, policiais militares serão acionados.

Em São Paulo, a Arena Corinthians, terá stewards da Gocil Segurança, que também atuará em Curitiba e em Porto Alegre, informou a Confederação Nacional dos Vigilantes.

Treinamento com franceses

A preparação do Gate para a Copa passou por treinamentos que vêm sendo realizados há quase quatro anos. O objetivo é saber como agir em casos de ameaças terroristas na Copa e garantir a segurança do público, autoridades e seleções. Os perigos podem ocorrer dentro ou fora do estádio. Como parte do curso, os policiais fizeram intercâmbio com a Gendarmerie Nationale, força armada policial da França, que passou ensinamentos para combater sequestradores de aviões e trens.

?O Gate se prepara para o mundial de futebol desde 2011", disse Folkis. "São cursos realizados no exterior ou intercâmbios com países como Israel, Canadá, Espanha, França, Colômbia, Estados Unidos e Dinarmarca?.

Além do estádio, ônibus de delegações, hotéis, e centros de treinamento que abrigarão autoridades e seleções passarão por varreduras. De acordo com o Gate, grandes ataques são provocados por pessoas emocionalmente perturbadas, criminosos comuns e terroristas.

Desde o último dia 20, 40 pontos da cidade de São Paulo começaram a ser vigiados 24 horas por dia desde por mais 4.265 policiais militares do Comando de Policiamento Copa (CPCopa), que atuará do lado de fora da arena.


Robô usado no Afeganistão será

TRAJE ANTI-FRAGMENTAÇÃO

- marca/fabricação: Med-Eng EOD9 / Canadá

- função: para suportar explosões de até 2 kg de explosivos

- peso: de 40 a 45 kg

- quantidade: 2

- valor unitário: R$ 112 mil

Fonte: G1