Seguradora da Sony recusa-se a cobrir custos por invasão do PS

Em processo, a empresa afirma que o contrato não prevê cobertura de ciberataques e vazamento de dados.

Uma das seguradoras da Sony pediu a uma corte de Nova York a absolvição de qualquer responsabilidade de defender ou indenizar a Sony por causa da violação de dados recentes da empresa. Em um processo registrado na última quarta-feira (20/07), a Zurich American Insurance Company demonstrou que as políticas de seguro da Sony não cobrem incidentes como violação de dados.



A ação vem em meio a crescentes reivindicações legais contra a Sony quanto ao massivo vazamento de dados da PlayStation Network (PSN), da rede Sony Online Entertainment (SEO) e da Sony Pictures. As violações, reveladas pela Sony em abril, resultaram no comprometimento de dados de contas de cerca de 100 milhões de usuários.

No total, mais de 12 milhões de cartões de débito e crédito ativos e expirados foram comprometidos nas invasões à rede, sendo 5,6 milhões deles nos Estados Unidos.

As violações geraram até agora 55 ações judiciais coletivas contra a Sony por membros da PSN e SEO, afirmou a Zurich Insurance em seu processo. Outros três processos foram registrados contra a empresa no Canadá.

A Sony informou esperar gastos de ao menos US$178 milhões até março de 2012 com custos relacionados às invasões.

A fabricante da linha PlayStation apresentou as queixas e reclamações para a Zurich e exigiu que a seguradora a defenda contra reclamações, disse a seguradora. Mas a empresa insistiu que a Sony Computer Entertainment America não tem cobertura contra cibercrimes.

A política de coberturas cobre apenas ?injúria corporal? e ?danos a propriedade? causados por ocorrências diferentes dos ciberataques que a Sony sofreu.

A Zurich também chamou outras três seguradoras como testemunhas para o processo. A empresa pediu ao tribunal que clarificasse com as companhias quais seriam as responsabilidades de cobertura.

Fonte: Uol-idgnow