Site promete desmascarar perfis falsos do Twitter criados por robôs

Os chamados

Contas falsas no Twitter não param de aparecer e várias delas não são criadas ou atualizadas por pessoas. Os chamados "bots sociais" são capazes de imitar o comportamento de um usuário ao seguir perfis e mandar mensagens, e alguns podem até responder perguntas, dependendo do nível de sofisticação de seu algoritmo. Os problemas trazidos são muitos mas, felizmente, já há uma ferramenta que promete desmascará-los. O site ?Bot or Not?? promete analisar microblogs: humanos ou não?


Site promete desmascarar perfis falsos do Twitter criados por robôs

Criado por um grupo de especialistas da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, o serviço compara os padrões de comportamento de pessoas e bots para descobrir contas falsas.

Como recuperar uma conta suspensa no Twitter? Veja no Fórum do TechTudo.

Para isso, ?Bot or Not?? tem uma base de dados com aproximadamente três milhões de tuítes, criados por usuários reais e robôs no microblog: eles revelam diferenças cruciais, como número de respostas, retuítes e menções, além do tempo de uso da conta e até o tamanho do nome de perfil.

Simples, o site conta com um único campo para inserir o nome de usuário da conta suspeita, mas os resultados são completos. O sistema analisa os padrões e exibe, em alguns segundos, um relatório com traços de comportamento de acordo com as estatísticas de uso. A partir disso, é possível saber se o perfil é controlado por um robô ou não.

Ao analisar contas verdadeiras, o medidor do ?Bot Or Not?? tende a se aproximar da cor azul, enquanto perfis de robôs apontam para o outro lado, no vermelho. Um exemplo é o perfil @JustinBieberPhotos, comprovadamente falso graças à pontuação de 81% mostrada pelo sistema.


Site promete desmascarar perfis falsos do Twitter criados por robôs

Segundo os criadores, porém, o mecanismo não é 100% eficaz e pode nunca ser, já que os tuítes de referência da base de dados são de 2011 e alguns algoritmos se comportam como pessoas na rede social. Nesses casos, um "perfil falso" pode ocupar a faixa amarela do medidor, entre 40% e 60%, na qual também é possível encontrar algumas contas verdadeiras alimentadas por feeds.

Fonte: techtudo