Sony lança PlayStation Vita, o sucessor do PSP em console portátil

Sony lança PlayStation Vita, o sucessor do PSP em console portátil

No começo da manhã, mais de 100 pessoas faziam fila para comprar o "brinquedinho".

O novo console portátil da Sony, o PlayStation Vita, sucessor do PSP, chegou neste sábado (17) às lojas do Japão, onde em plena temporada de compras natalinas concorrerá com o Nintendo 3DS. No começo da manhã, mais de 100 pessoas faziam fila em frente a um dos estabelecimentos do bairro de Shibuya, em Tóquio, que marcou o lançamento do console com uma cerimônia na qual esteve presente o vice-presidente da Sony, Kazuo Hirai.

Também compareceu ao evento Andrew House, responsável da Sony Computer Entertainment, a divisão de videogames do grupo, que destacou a capacidade do novo PS Vita para "unir as pessoas em rede através da experiência do jogo". Com uma tela touchscreen frontal de cinco polegadas e um painel traseiro também tátil, o PS Vita foi lançado no mercado japonês em duas versões: uma com conexão 3G e wi-fi por 29.980 ienes (US$ 383) e outra só com wi-fi por 24.980 ienes (US$ 318).

O novo console conta com dois controles analógicos, sensores de movimento, câmeras traseira e dianteira e a conectividade como um de seus principais destaques, ao permitir ao usuário interagir com jogos em PS3 e baixar aplicativos de redes sociais como Facebook e Twitter.

O dispositivo, que também pode ser utilizado para reproduzir música e vídeos e tirar fotografias, chegará aos mercados da Europa e dos Estados Unidos em 22 de fevereiro.

No Japão, desembarcou neste sábado acompanhado de 24 novos títulos, entre eles "Uncharted: Golden Abyss", "Dark Quest" e "Disgaea 3".

O lançamento do PS Vita intensificará a rivalidade no mercado japonês de videogames, após a divulgação feita durante esta semana que as vendas globais do Nintendo 3DS já ultrapassaram três milhões de unidades desde que chegou às lojas, em fevereiro.

Por enquanto, o grupo japonês não divulgou seu objetivo de vendas para o PS Vita, mas anunciou que as reservas do dispositivo no Japão se esgotaram em pouco tempo.

O herdeiro do PSP (que desde seu lançamento, no final de 2004, vendeu 73 milhões de unidades) é a grande aposta da Sony para avançar no disputado terreno do lazer portátil, no qual entraram com força os smartphones e dispositivos como o iPad, da Apple.

No ano fiscal de 2010, a Sony perdeu cerca de US$ 3,328 bilhões, e neste ano, que termina em março de 2012, deverá ter prejuízo de US$ 1,157 bilhão.

Fonte: UOL