Steve Jobs é eleito "executivo da década", diz Fortune

Jobs voltou a chefiar a Apple na década de 1990 e transformou a empresa em uma das mais rentáveis do mundo

A revista norte-americana de negócios "Fortune" elegeu Steve Jobs o executivo-chefe (CEO) da década. A publicação destacou nesta quinta-feira (5) em seu site que Jobs desafiou "as piores condições econômicas desde a Grande Depressão e os seus próprios e sérios problemas de saúde".

De acordo com a "Fortune", nos últimos dez anos Jobs revolucionou "radicalmente e de maneira lucrativa três mercados - o da música, o dos filmes e o dos telefones móveis - e seu impacto em seu setor original, de informática, apenas cresceu."

Após fundar a Apple em 1976 e abandoná-la nos anos 1980, Jobs voltou a chefiar a Apple na década de 1990 e transformou a empresa em uma das mais rentáveis do mundo.

"A última década no mundo dos negócios pertence a Jobs", afirmou a "Fortune", que destacou que o diretor continua à frente do negócio apesar de seu delicado estado de saúde.

A "Fortune" destacou que, da mesma forma que grandes empresários como Henry Ford e Conrad Hilton, Jobs se tornou o "capitão de uma indústria". Ao contrário deles, porém, controla setores onde já havia outros líderes.

Jobs conseguiu multiplicar por 34 o valor de mercado da companhia, que era de cerca de US$ 5 bilhões em 2000 e hoje chega a US$ 170 bilhões.

Ele é um dos empresários mais ricos do setor de tecnologia dos EUA e, segundo os últimos cálculos da revista "Forbes", seu patrimônio chega a US$ 5,1 bilhões.

Fonte: g1, www.g1.com.br