Sucesso dos tablets faz Intel repensar mercado de netbooks

Fabricante de processadores já admite olhar mercado com mais calma e diz que sucesso da rival ARM estimula a busca por novidades e melhorias.

Após o sucesso inicial, a estratégia de netbooks da Intel está em uma encruzilhada à medida que aumenta a demanda por tablets e notebooks de baixo custo com telas maiores, disse o diretor de plataformas móveis da Intel, Greg Welch.



O sucesso inicial dos netbooks aconteceu em parte por causa dos preços baixos, mas agora o desempenho é uma das prioridades dos usuários. ?Os consumidores não querem mais os PCs mais baratos, mas sim desempenho rápido e recursos melhores em seus aparelhos de computação?, disse.

?Houve um pouco de decepção pelo lado da experiência, que talvez não tenha mantido o ritmo de inovação. Agora estamos tentando revigorar isso. Estamos tentando entrar e integrar mais tecnologia e veremos...se há papel a ser preenchido no mercado entre um netbook por um lado e uma experiência pura do tablet no outro?, afirmou Welch.

O chip Atom, da Intel, está presente na maioria dos netbooks, mercado que tem sido atingido pela procura cada vez maior pelos tablets. Apesar de as vendas mundiais de PCs terem crescido 2,6% durante o 2º trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2010, segundo a IDC, a participação dos netbooks nas vendas gerais de PCs caiu de 22% para 12%.

A Intel também apresentou chips Atom para tablets e smartphones, mercado em que praticamente não tem presença. A fabricante está desafiando a ARM, cujos processadores estão presentes na maioria desses aparelhos. Além disso, a Intel também busca aumentar o interesse nos PCs por meio dos chamados ?ultrabooks? ? notebooks finos e leves com recursos de tablets. Analistas do mercado de chips prevêem que a ARM vai acabar com a dominância da Intel no mercado de note e netbooks com seus processadores de baixo-consumo de energia.

A Intel está olhando para a arquitetura Atom de forma ampla, e vai fabricar chips de netbooks até que saiba o que os consumidores realmente querem, diz Welch. "Muitos aparelhos então sendo projetados e os designs Atom serão bons para uma variedade deles ? sejam portáteis ou computadores ? que não sejam baseados em processadores Core, usados nos principais notebooks e desktops do mercado", disse.

?Não sabemos se o formato dominante sera o de netbook ou tablet. Vamos pegar um tablet, colocar um teclado nele, e ele será um netbook em determinado nível?, disse Welch.

Quase 80% dos note e netbooks do mundo usam chips Intel, mas os analistas afirmam que a ARM poderia desafiar a rival líder com processadores mais eficientes no consumo de energia que poderiam ajudar os fabricantes a criarem aparelhos no estilo de tablets. A Microsoft já anunciou que seu próximo sistema operacional, o Windows 8, vai funcionar nas arquiteturas x86 e ARM.

Welch admitiu que os processadores da ARM podem derrotar os chips da Intel quanto ao consumo de energia, mas disse que são mais lentos.

No entanto, o crescimento da ARM tem ajudado a Intel a focar mais pesadamente no consumo de energia mais eficiente, disse o executivo. A Intel apresentou há alguns meses transistores "3D" que poderiam tornar seus próximos chips mais rápidos e menos ?famintos? por energia. Os chips serão feitos usando o processo de fabricação de 22 nanômetros, e chegam aos computadores em 2012.

?Isso é bom porque está nos motivando a dar uma resposta?, disse Welch.

Fonte: Uol-idgnow