Tablets e smartphones continuam afetando vendas de computador

De acordo com pesquisas realizadas pela Gartner e pelo IDC, venda mundial de computadores diminuiu em 0,1%.

As vendas de tablets e smartphones continuam em crescimento acelerado no cenário de vendas mundiais - diferentemente dos computadores, que mantiveram-se estáveis no segundo trimestre do ano, segundo pesquisa realizada pela Gartner.


Tablets e smartphones continuam afetando vendas de PCs

Enquanto isso, a Lenovo chegou perto de tomar o primeiro lugar em vendas de computadores, tirando o posto da HP. A Lenovo está crescendo por conta de aquisições e preços agressivos, disse a Gartner.

Segundo informações a pesquisa, as vendas de computadores no mundo para todos os fornecedores alcançaram um total de 87,5 milhões de unidade, queda de 0,1% comparado ao mesmo período do ano anterior.

Consumidores estão gastando menos com PCs e mais em smartphones e tablets, disse o analista da Gartner, Mikako Kitagawa. Ainda segundo ele, a tendência é mais acentuada em países desenvolvidos, onde o mercado de computadores está altamente saturado.

A desaceleração econômica na China também atingiu a venda de computadores, afirma relatório divulgado pela empresa de pesquisas IDC.

Nos Estados Unidos, as vendas tiveram queda de 5,7% ao longo do ano, e as da América Latina diminuíram em 1,7%, segundo a Gartner. Já na Europa, Oriente Médio e África, as vendas globais cresceram 1,9%, enquanto que na Ásia-Pacífico e no Japão, cresceram 2%.

A desaceleração afetou tanto fabricantes de processadores, quando os de computadores. A AMD reduziu suas expectativas de receita sobre gastos de consumidores e vendas fracas no começo dessa semana, na Europa e na China. A companhia disse que seu negócio OEM (Original Equipment Manufacturing, ou Fabricação de Equipamento Original, em tradução livre) teve um baixo desempenho, indicando que fabricantes de computadores compraram menor quantidade de chips que o esperado.

A Intel está tentando restaurar as vendas de PCs com o Ultrabook. A fabricante investiu milhões para desenvolver e divulgar essas máquinas, mas, até agora, eles falharam em reacender as vendas, disse Kitagawa. Os Ultrabooks estão em fase inicial e um novo lote de processadores da terceira geração, aos poucos, sendo liberado.

Mas o vagaroso segundo trimestre não pode ser um mau presságio para os Ultrabooks, ou mesmo para o Windows 8 OS, previsto para ser lançado no final do ano, disse a Gartner.

A HP enviou 13 milhões de computadores em um trimestre, uma queda de 12,1%, conquistando a cota de 14,9% do mercado. O segundo lugar ficou com a Lenovo, que teve crescimento nas vendas de 14,9% - com 12,8 milhões de unidades, dando a fabricante de computadores chinesa 14,7% do mercado.

A Acer ficou com o terceiro lugar, com 11% do mercado, com vendas de 9,6 milhões de unidades, 3,6% mais. As vendas da Dell caíram em 11,5%, colocando-a em quarto lugar, à frente da Asus.

Fonte: Uol-idgnow