Tablets irão ultrapassar vendas de notebooks em cinco anos

A preferência do cliente em computação móvel está migrando do notebook para os tablets

05/07/2012 - 10:33

A companhia de pesquisa NPD DisplaySearch espera que as entregas de tablets ao varejo (shipments) exceda o de laptops até 2016, provavelmente devido ao desejo do consumidor por mais portabilidade.

“A preferência do cliente em computação móvel está migrando do notebook para os tablets”, disse Richard Shim, analista sênior da NPD em um comunicado para a imprensa na terça-feira (3).

A empresa espera que as vendas de notebook aumentem de 208 milhões de unidades este ano para 393 milhões até 2017. As entregas de tablets ao varejo, no entanto, irão crescer muito mais rapidamente, aumentando quase quatro vezes, de 121 milhões de unidades em 2012 para 416 milhões daqui cinco anos.

Apesar de a DisplaySearch não mencionar seu nome, a Microsoft recentemente anunciou seu tablet Surface, e outros tablets com Windows 8 podem estimular esse crescimento acelerado. Em vez de rodar um sistema operacional próprio para dispositivos móveis, os tablets da gigante de Redmond rodarão a versão completa do novo software da companhia.

Isso significa que muitos aplicativos que atualmente só existem para notebooks estarão disponíveis para tablets Windows 8. Combine essa disponibilidade com capas que vêm com teclados físicos integrados e os usuários nunca mais precisarão carregar notebooks volumosos.

Portabilidade não é a única razão pela qual os tablets são e continuarão sendo tão bem sucedidos. A companhia de pesquisa aponta que a vida útil da bateria de um dispositivo desse é muito melhor do que a de um laptop, devido ao menor poder de computação. Enquanto muitas pessoas precisam dessa maior capacidade, a maioria dos usuários acha que o tablet é suficiente para suas necessidades.

Aqueles que precisam de mais desempenho dos tablets não terão que esperar muito. A NPD espera aperfeiçoamentos futuros para os dispositivos, que incluirão processadores multicore, melhores sistemas operacionais, um número cada vez maior de aplicativos e telas de alta resolução.

FONTE: Uol-idgnow

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo