Telecomunicação lidera ranking de reclamações do Procon-SP em 2013

Ao todo, foram 75,4 mil queixas atribuídas às empresas da área.

O setor de telecomunicações foi o maior responsável pelo descontentamento dos consumidores do Estado de São Paulo no último ano. O segmento liderou o ranking de reclamações 2013 da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) - divulgou a instituição nesta segunda-feira, 3.

Ao todo, foram 75,4 mil queixas atribuídas às empresas da área. Da segunda à quinta colocações, entre os que mais motivaram queixas, estão, respectivamente, os seguintes ramos: instituições financeiras (66,9 mil reclamações); aparelhos de telefonia celular (19 mil); produtos de informática e microcomputadores (14,1 mil); e planos de saúde (12,9 mil).

A empresa líder de reclamações em São Paulo no ano passado foi o Grupo Telefônica/Vivo. Ele foi responsável pelo registro de 11,8 mil problemas. Na segunda posição, o Grupo Itaú/Unibanco recebeu 7,2 mil reclamações.

A relação das cinco empresas mais reclamadas tem ainda Claro (6,9 mil queixas); Bradesco (5,9 mil); e Grupo Pão de Açúcar/Extra/Pontofrio.com/Casasbahia.com/Casas Bahia/Ponto Frio (4,9 mil). A relação completa pode ser lida no site do Procon-SP.

Respostas. Questionado pela reportagem, o Grupo Pão de Açúcar afirma em nota que "pauta suas ações na excelência do atendimento e na transparência no relacionamento com seus clientes". Diz ainda que suas empresas investem "continuamente em treinamentos e ações de pós-venda com o objetivo de superar as expectativas dos clientes, melhorar a qualidade dos serviços e aumentar índices de satisfação".

A assessoria de comunicação do Bradesco, por sua vez, disse que "a satisfação dos clientes é um dos valores mais importantes" para o banco. Foi feita a promessa de "adotar as medidas necessárias a fim de corrigir eventuais falhas e melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento".

Já a Telefônica Vivo destacou, em nota, que os números do ranking não incluem apenas reclamações, mas também simples consultas e vários outros tipos de atendimento. "O mesmo ranking demonstra que a companhia apresenta o maior índice de resolução de problemas dentre as empresas listadas, de 93,33%." Segundo o comunicado, o grupo vem diversificando os seus canais de atendimento eletrônico, com SMS, internet e aplicativo para smartphones.

O banco Itaú Unibanco também destacou a redução de 30% no volume de atendimentos no Procon-SP, em comparação ao ano anterior. "Isso demonstra que estamos no caminho certo", disse a instituição em nota. O banco disse considerar "natural" que empresas de grande porte e com maior volume de operações apareçam em destaque quando é observado apenas o número absoluto das reclamações.

Também procurada pela reportagem, a Claro ainda não se manifestou.

Fonte: msn.com